Uma pequena guerreira

Família faz campanha para menina que ficou quase uma hora sem respirar após se afogar em piscina

Pérola Trentin Luciano, de 3 anos, teve sequelas neurológicas pela falta de oxigênio no cérebro; tratamento custa em torno de R$ 10 mil por mês.

18/10/2020 por Redação Júlia Martins

Há dois meses a vida da pequena Pérola Trentin Luciano, de apenas três anos, mudou completamente. Ela se afogou em uma piscina enquanto brincava e ficou quase uma hora sem respirar até ser reanimada pelos médicos em Porto Feliz (SP).

Devido ao tempo que ficou sem oxigênio, Pérola sofreu sequelas neurológicas. Por isso, segundo a família, ela perdeu os movimento do corpo e até a fala. Além disso, passou a usar uma cânula de traqueostomia para respirar e uma sonda gastro-enteral para se alimentar.

"Ela não se mexe, não anda e não fala, mas é consciente e reage a tudo que fazemos ou falamos. Fazemos o tratamento com ela para que possa voltar a ser a criança alegre que sempre foi", conta Guilherme Machado, irmão de Pérola.

O acidente foi no dia 8 de agosto. A família conta que estava reunida na casa onde mora, quando a menina caiu na piscina que fica no quintal. Ela foi encontrada pela mãe, que a retirou da água e, junto dos outros filhos, levou Pérola até o pronto-socorro.

"Ela foi no meu colo durante todo o trajeto. Estava inconsciente, mas via seus olhinhos abertos. Naquele momento só pensava que não queria perdê-la. Quando chegamos, os médicos tentavam reanimá-la e não conseguiam", conta Guilherme.

A menina foi reanimada pela equipe médica e transferida para a UTI Neonatal do Hospital Regional de Sorocaba, onde ficou internada por várias semanas. Quando recebeu alta da UTI, foi levada para o Hospital Samaritano.

Atualmente, Pérola está em casa com a família e recebe cuidados dos pais e dos irmãos. O tratamento é feito com fisioterapia e diversos medicamentos, o que resulta em quase R$ 10 mil por mês.

Por isso, a família resolveu iniciar a campanha #RespiraPérola nas redes sociais para arrecadar doações e poder continuar o tratamento.

A joia da família
A pequena entrou na vida da família com apenas alguns meses de vida. Guilherme contou ao G1 que, depois de quatro filhos homens, o sonho de sua mãe, Denise de Fátima Trentin, era ter uma menina.

Por isso, a família entrou na fila para tentar uma adoção. Foram cinco anos de espera e, quando já quase não tinham mais esperança, foram avisados que Pérola esperava por eles.

"Ela entrou nas nossas vidas de forma repentina, mas ela é a joia mais preciosa da família. Ela trouxe alegria pra minha mãe e pra todos nós", afirma Guilherme.

Agora, irmãos, pais, familiares e amigos se unem para ajudar a pequena Pérola. Nas redes sociais, compartilham fotos e vídeos com a rotina da menina como uma forma de mostrar o progresso e agradecer por todas as pessoas que contribuíram.

"Também queremos deixar essa mensagem de alerta para os pais. Foi o pior dia de nossas vidas e podíamos ter perdido a Pérola", reforça.


Fonte: g1.globo.com

Tags: família faz campanha para menina que ficou quase uma hora sem respirar após se afogar em piscina

Galeria de fotos