As campanhas em Penedo ainda estão mornas.

A quem creditar o direito de acreditar em quem nesta campanha?

Em conversa com Tido do Republicanos, sentimos que tudo está "normal" dentro da Casa de Abrantes. Tico se considera um grande maestro na campanha.

15/10/2020 por Por Raul Rodrigues
eleições em Penedo

Pelo que se comenta e com informações dos bastidores os senhores candidatos a prefeito de Penedo vivem momentos de pressão total sobre os seus ombros para conter os ânimos dos seus antes tão desejados candidatos a vereador. Depois de passadas as convenções todos não passam de roletes chupados.

Entretanto, o que mais falta na relação afetada entre candidatos a prefeito e candidatos a vereador é a máxima da política: a transparência! Os senhores candidatos a prefeito se acham perfeitos, onipresentes e oniscientes. Tudo que dizem deve ser encarado como a mais pura verdade. E no quase todo não é.

Recebemos informações que em todas as coligações os problemas estão a chegar. Desde a mais simples coligação, e aí nossa redação entende serem duas – do PSDB e do Republicanos – até as mais anunciadas como grandes – do MDB e do PP – cujas bases de cálculos prometem ter os maiores recursos. E isto não significa tempos de paz. Quanto mais recursos mais problemas.

Todavia política sempre foi e deve ser feita por políticos; aprendizes são meros passageiros da agonia. E dentro desta lógica inquestionável o PP e o MDB tem em seus quadros os mais capazes por tempo de estrada na política, o que garante um poder de organização maior. A experiência de tantas campanhas conta muito na condução das tarefas “domésticas” de uma campanha.

E baseado nesta linha de raciocínio, afirmamos que: muita coisa ainda está por acontecer nas próximas duas semanas. Coisas boas, e coisas muito ruins!

Aguardem cartas.
 


Fonte: correiodopovo-al.com.br

Tags: a quem creditar o direito de acreditar em quem nesta campanha?