Ex-namorado matou mulher e o atual

Ex-namorado que matou mulher e o atual dela já prometia matar a família, diz irmão da vítima

Vítima manteve relacionamento com o autor por cinco anos, em Iguape, no litoral paulista. Segundo familiares, ele não aceitava o fim do namoro.

22/09/2020 por Redação

A mulher que foi morta a tiros pelo ex-namorado em Iguape, no litoral de São Paulo, já havia sido ameaçada de morte pelo suspeito. Em entrevista ao G1, o irmão de Sonia Aparecida Pires Medeiros, de 37 anos, afirmou que o homem já havia prometido matar, inclusive, a família dela. O crime ocorreu no último domingo (20) e vitimou, também, o atual companheiro dela, Elielson Bezerra de Moraes, de 32 anos.

O irmão, que prefere não se identificar, contou que, quando havia briga entre a vítima e o ex-companheiro, Marivaldo Cordeiro, de 56 anos, ele acabava sempre ameaçando a mulher. “Ele estava prometendo isso há algum tempo. Inclusive, de matar a família toda. Sempre dizia isso, mas eles brigavam e voltavam. Ele era violento”, afirma.

O rapaz foi até a casa dela no dia anterior ao crime, conforme relata o irmão, e tentou invadir o imóvel, localizado no bairro Rocio, mas foi visto por alguém. Na ocasião, ele viu o atual namorado da ex-companheira e ficou com raiva. “Meia-noite, ele tentou abrir a porta, mas não conseguiu, pois estava trancada”, relata.

Em menos de 24 horas, o homem apareceu novamente na residência da mulher e, desta vez, conseguiu entrar, encontrando o filho de 15 anos e Elielson na sala. O primeiro tiro dado dentro do local teria sido para assustar, segundo o adolescente relatou a parentes ouvidos pela Reportagem. Elielson correu para o quarto das crianças, sendo seguido por Marivaldo e atingido por um dos disparos.


Os outros filhos de Sonia, de 8 e 10 anos, correram para fora da casa assim que ouviram os primeiros tiros e pediram socorro aos vizinhos. O adolescente relatou que se escondeu atrás da mãe, que foi alvo de diversos tiros. Segundo o irmão, enquanto atirava, o homem dizia “isso é pelo que você fez comigo”.

Um dos tiros também atingiu o adolescente de raspão no pescoço, mas ele correu para o banheiro e se escondeu. O homem foi atrás dele e atirou duas vezes para dentro do cômodo, mas não conseguiu atingi-lo. Em seguida, Marivaldo fugiu. Elielson e Sonia morreram no local. O adolescente foi socorrido por vizinhos, que o levaram ao Hospital Regional de Pariquera-Açu, onde foi tratado e recebeu alta no mesmo dia.

“Acredito que ele [Marivaldo] achou que ela já estava com o rapaz antes de separar, que estava sendo traído. Ele foi covarde, não poupou os filhos dela em nenhum momento. As crianças estavam todas lá, presenciaram a cena”, desabafa o irmão. Os corpos das duas vítimas foram velados e sepultados na tarde de segunda-feira (21), no Cemitério Municipal de Iguape. O caso segue sob investigação da Polícia Civil do 1º Distrito Policial da cidade.

O relacionamento
Familiares ouvidos pelo G1, que preferiram não se identificar, afirmaram que Sonia e Marivaldo terminaram o namoro há cerca de um mês, mas que ele não aceitou. Entre idas e vindas, eles mantiveram um relacionamento por cinco anos, mas o homem era agressivo e, inclusive, não gostava dos filhos dela. Marivaldo é considerado foragido pela Polícia Civil, que registrou o caso como homicídio e feminicídio. A arma e o carro usados no crime foram entregues pelo dono de um sítio, onde o suspeito foi visto pela última vez.


Fonte: g1.globo.com

Tags: ex-namorado que matou mulher e o atual dela já prometia matar a família - diz irmão da vítima

Galeria de fotos