Os ilusionistas são bem visualizados

A difícil missão do eleitor em 2020 para escolher o melhor para a sua cidade.

Os mais capazes vistos como derrotados, pois o sistema político assim se impõe a dominar as opiniões. Infelizmente, nossa verdade.

16/09/2020 por Por Raul Rodrigues

A pandemia tem a sua participação sim; mostrou políticos que cuidam das suas ambições pessoais querendo manter os municípios aos quais comandam segundo os olhos da crítica racional dentro das naturais condições do país. Ou seja: não fazemos mais porque a União nos manda pouco. Mas frase do momento não é “menos é mais?!” Logo este não seria um bom motivo para pouco se fazer.

Também não se justifica cidade com razoável população não dispor de um bom sistema de saúde e de educação, sendo em alguns casos centro de referência em saúde, regional para atender a cidades vizinhas – como o exemplo de Penedo 6ª Região – onde vários municípios aportam para atendimentos médicos, cirúrgicos e de ortopedia, sem que este ou aquele atendimento não esteja implantado por falta de um pré-requisito – uma UTI – que impedem realizar-se hemodiálise e outras especificidades por não possuir uma retaguarda no atendimento. Penedo perdeu a vinda de uma UTI tempos atrás, e somente agora recebeu tamanho benefício. Mas a pandemia trouxe essa solução por meio de UTIs no Hospital Regional e não por “hospital de campanha” que depois seria devolvido a outrem.

Por conta dessas situações a população tende a enxergar que tipo de político tem.

E, por fim, com a confusão das convenções partidárias mostrando com transparência nunca vista a fragilidade da classe política que está a fazer casamentos entre adversários políticos como uma forma de salvar-guardar os caciques da própria política. Ninguém mais sabe quem é quem! Em Arapiraca a coisa se escancarou de tal forma que Renan Calheiros rasgou o Edital de Convocação da Convocação Municipal do MDB, e impôs o Edital de Convocação Estadual. Luciano Barbosa pensou poder ser o que não é. E a atual prefeita, força que disputará as eleições fez convenção sem vice. O estrago foi grande.

Em Maceió Alfredo Gaspar de Mendonça – nome antes distante da política – já entra como um dos nomes a seguir para o 2º turno pelo apoio de RC/RF/RP – política cartorial e de partidos – e pela reconhecida forma de combater a bandidos e alguns corruptos quando de sua passagem pela Defesa Social e pelo Ministério Público Estadual como Procurador geral do Estado – e em segundo lugar deve vir o deputado federal JHC como franco atirador – se perder não perde nada – como ilusionista da figura do paladino da política e sempre na figura das causas alheias, mas que mexe com muita gente como a classe dos professores – os enganados dos 60% do FUNDEF – cuja bandeira de luta ele se diz defensor.

E o povo continua sendo apenas um detalhe. Infelizmente sim.
 


Fonte: correiodopovo-al.com.br

Tags: a difícil missão do eleitor em 2020 para escolher o melhor para a sua cidade.