As coligações majoritárias por falta de vices

As prospecções de quem pensa saber política levam aos absurdos dos coletivos

Tico tornou-se o contra-peso que decide, ou fiel da balança, mas sob os olhares dos aliados.

30/08/2020 por Por Raul Rodrigues

Tínhamos cinco pré-candidaturas para prefeito de Penedo. Hoje nos parece apenas quatro. Das quatro, uma irá ser carcomida pelas intempéries das arrumações. Quem tem vice não possui quadros proporcionais. E se mantiverem as pré-candidaturas a prefeito e vereador, serão muitos tolos a eleger o preferido. Esta é descrição do PSDB. E o Cidadania nem vice nem proporcional tem. Será o alvo da pergunta: “tu visse o vice?”

Já as elucubrações das junções de Tico com Toledo sendo Tico o cabeça de chapa não passa de uma ilusão de óptica. Uma miragem, mas não estamos no deserto do Saara. Os Generais nunca cedem as suas estrelas gemadas para menores parentes. E, nenhum oficial de menor patente tem a coragem de dizer: “não faço parte da sua dinastia”! Ou cede “seu arsenal” para o Bunker inimigo, ou segue em frente sob marcha solitária na construção da sua história. Tico não pode tomar decisão alguma sem a participação decisiva dos seus aliados. Ninguém é forte sozinho.

Nas elucubrações de Tico com Ronaldo Lopes os próprios aliados de Toledo dão tom de impossível. É a cede de ter a companhia de Tico com Ivana – casamento de “Jacaré com Cobra D’água” literalmente. E teria que ser ao som de Reginaldo Rossi – “Vai Trair o Marido em plena Lua de Mel.” Enfim, os “Ronaldistas” desejam de fato uma união com Tico. O que fato tem raríssimas chances pela conduta politicamente inadequada de João Lucas frente aos microfones da Penedo FM, que passou a atacar veementemente ao antigo defensor das causas da FM. Os ferimentos ainda estão sangrando e não se cura ferida sem tempo. E o tempo para as convenções é muito curto.

As demais elucubrações são ejaculações precoces. Não servem de nada e para nada.

Por fim, que decida Tico o que lhe for melhor, sendo que implicitamente esteja o melhor para Penedo.  


Fonte: correiodopovo-al.com.br

Tags: as prospecções de quem pensa saber política levam aos absurdos dos coletivos