CORINTHIANS

Seleção, golaço na base e interesse de rival: a trajetória do "artilheiro" Éderson antes do Corinthians

Volante de 21 anos já vestiu a camisa do Brasil e chegou a ser alvo do Palmeiras

01/08/2020 por Ana Canhedo

Seleção, golaço na base e interesse de rival: a trajetória do "artilheiro" Éderson antes do Corinthians
Volante de 21 anos já vestiu a camisa do Brasil e chegou a ser alvo do Palmeiras
Por Ana Canhedo — São Paulo

01/08/2020 04h01  Atualizado há 5 horas

 

Destaque do Corinthians pelos dois gols marcados nos dois últimos jogos, Éderson tem no currículo golaço na base e passagem pela seleção brasileira sub-17 e sub-20. Foi no período no Cruzeiro que evoluiu fisicamente e taticamente antes de chegar ao Timão. Atualmente, são quatro jogos pelo clube do Parque São Jorge.

Foram cinco gols marcados em pouco mais de um ano e meio na Raposa, entre o sub-20 e o time profissional (de 2018 a 2019). À época, foi o auxiliar-técnico de Mano Menezes, Sidnei Lobo, inclusive, um dos responsáveis pela contratação e compra do jovem volante em 2018.

Com duas passagens pelo Corinthians ao lado de Mano, Sidnei tem amigos na comissão técnica fixa do Timão e foi consultado antes do acerto da contratação do jogador, hoje titular de Tiago Nunes no meio-campo.

– Vi nele potencial. Depois do período de empréstimo, tivemos que bater o pé que o Cruzeiro deveria, sim, comprá-lo. Foi uma escolha acertada, tem potencial até para chegar à Seleção, até porque já passou por ela na base, se continuar evoluindo. Sabe entrar na área. Acho que ainda é muito cedo para uma comparação com Paulinho. Mas tem bom chute de média distância – disse Sidnei, ao ge.

– Quando Corinthians me ligou para perguntar sobre ele (Éderson), dei boas referências. Acho que de certa forma ajudei nesse processo, sim – completou.
Junto ao observador técnico do Timão, Mauro da Silva, foi Sidnei quem recomendou a contratação de Paulinho.

Se no Corinthians o gol contra o Oeste ajudou o clube a chegar às quartas e o gol contra o Bragantino ajudou a avançar à semifinal, Éderson já fez gols importantes também no período em que esteve no Cruzeiro, depois de ser emprestado pelo Desportivo Brasil.

Na semifinal da Copa do Brasil sub-20 do ano passado, ele deu um lençol de letra no marcador e marcou para a Raposa na vitória por 4 a 1. O Cruzeiro foi vice-campeão do torneio, perdendo a final para o Palmeiras.

– Eu me lembro da conversa com Mano (Menezes) para ele descer (ao sub-20) e jogar. Fomos vice-campeões da Copa do Brasil, e ele ter ido tão bem como foi abriu a porta do time profissional. Considero um acerto do Tiago Nunes usá-lo ao lado de Gabriel, ele é um segundo volante moderno, que ajuda na marcação, mas tem qualidade de chegada à área. Muita qualidade no jogo ofensivo, precisão ao achar os espaços. Tem potencial para Corinthians, Europa... – ponderou Ricardo Resende, que foi técnico de Éderson no sub-20 do Cruzeiro.

Éderson foi usado em 22 jogos pelo time profissional do Cruzeiro antes de entrar em litígio e acabar deixando o clube depois de acionar a Justiça. Treinou com Mano Menezes, Rogério Ceni e Abel Braga.

Entre o final de 2018 e o começo de 2019, desceu para o sub-20 para ganhar mais tempo, espaço e se destacar até voltar a subir. Inicialmente, havia sido contratado direto para o time profissional, mas enfrentou a concorrência de nomes como Henrique e Lucas Romero.

Rival de olho
Além de Cruzeiro e Corinthians, Éderson foi formado nas categorias de base do Desportivo Brasil e passou um período emprestado ao Shandong Luneng, da China, ainda no período de formação. Entre a saída do Desportivo e o empréstimo ao Cruzeiro, o Palmeiras se interessou pelo volante.

– Eu tinha um amigo que representava o Desportivo e me indicou o Éderson. Como eu disse, vi que seria um grande profissional para nós. O Palmeiras também se interessou, mas houve um imbróglio e acertou conosco já um empréstimo com valor de compra fixado – finalizou Sidnei.

Período inativo
Antes de fechar com o Cruzeiro, Éderson passou por um momento delicado da carreira. Em um amistoso entre a seleção brasileira e o Cruzeiro, ambos com jogadores sub-20, na Granja Comary rompeu os ligamentos do joelho e ficou mais ou menos 11 meses parado. Pela séria lesão, acabou não disputando o Torneio de Toulon de 2017.

– Não conhecíamos tanto o jogador, mas sempre tivemos uma relação com o Carlos Amadeu, técnico dele na seleção. Via potencial e força. Éderson até me surpreendeu do ponto de vista de recuperação, após uma lesão que teve no joelho. Trouxe bastante qualidade para o sub-20 naquele momento. Era um profissional de destaque. No time profissional, Mano tinha muitos jogadores para a posição no momento. Mas ficou nítido a boa chegada ao ataque, a batida de fora da área, fez gols importantes. Tem boa capacidade aeróbica para ir e voltar – analisou Emerson Ávila, coordenador técnico da base do Cruzeiro à época.

Parceria com Cantillo
Com a boa fase do volante, Tiago Nunes terá de quebrar a cabeça para escalar o meio-campo do Corinthians quando tiver todos os jogadores em boa condição física. Gabriel e Éderson formaram boa dupla contra o Bragantino e podem ser mantidos para a semifinal contra o Mirassol.

Porém, com isso Cantillo perderia espaço no time no retorno, depois de ser titular absoluto no primeiro semestre. Camacho, também titular, ficaria para trás nessa briga. Na visão de Tiago, há a possibilidade, sim, de Cantillo e Éderson atuarem juntos, mas isso ainda não está definido.

– Eles podem trabalhar juntos, podem também concorrer pela posição, isso faz com que nosso elenco cresça, tenha essa competitividade. O Cantillo está trabalhando conosco, pode sim estar à disposição para o fim de semana. Vamos avaliar com a preparação física e com o próprio jogador – disse o técnico, na última quinta-feira.
O Corinthians enfrenta o Mirassol neste domingo, às 16h, na Arena, em Itaquera. O jogo terá transmissão para os seguintes estados: PR, SP, RJ (Resende), ES, GO, TO, MS, MT, SE, AL, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF.

Na Globo, Cleber Machado narra a partida, com comentários de Casagrande e Ricardinho. No SporTV e no Premiere, a equipe terá Odinei Ribeiro na narração, além de Maurício Noriega e Sérgio Xavier nos comentários.


 


Fonte: globoesporte.globo.com

Tags: seleção - golaço na base e interesse de rival: a trajetória do "artilheiro" Éderson antes do corinthians

Galeria de fotos