Prisão de amigo de Trump

Trump comuta pena de prisão de seu amigo Roger Stone

Consultor político do presidente foi condenado em fevereiro a 40 meses de prisão por obstruir uma investigação do Congresso ligada à conspiração russa nas eleições de 2016.

11/07/2020 por France Presse

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comutou a sentença de prisão de seu amigo Roger Stone, condenado em fevereiro a 40 meses de prisão por obstruir uma investigação do Congresso ligada à conspiração russa nas eleições de 2016.

"Roger Stone agora é um homem livre!", indicou a Casa Branca em um comunicado dias antes do consultor político republicano de Trump e confidente aparecer na prisão federal para começar a cumprir sua sentença.

Stone foi condenado em novembro passado por mentir ao Congresso, manipular um testemunho e obstruir a investigação da Câmara dos Representantes sobre o apoio da Rússia na campanha de Trump em 2016.

A declaração da Casa Branca reiterou a acusação de Trump de que o procurador especial Robert Mueller investigou um suposto crime que nunca foi cometido.

Ele argumentou que Stone, portanto, nunca deveria ter sido acusado.

"O simples fato é que, se o procurador especial não tivesse realizado uma investigação absolutamente infundada, Stone não seria condenado à prisão", afirmou.
governo Trump já tinha intervindo em uma oportunidade para ajudar Stone.

Depois que os promotores recomendaram uma pena de sete a nove anos de prisão, o procurador-geral, Bill Barr, acusado de agir como advogado pessoal de Trump, qualificou esta decisão com excessiva.

Os quatro promotores que cuidam do caso o abandonaram e um promotor recém-nomeado recomendou de três a quatro anos de prisão.

Stone é um dos seis integrantes do círculo mais próximo do presidente a ter sido acusado ou condenado no caso da trama russa.


Fonte: g1.globo.com

Tags: trump comuta pena de prisão de seu amigo roger stone