Luta do ano

candidata a luta do ano, namorada no córner e festival de finalizações no #UFCVegas4

Na luta principal, Dustin Poirier e Dan Hooker fazem duelo de alto nível e cheio de elogios. Mike Perry leva apenas a namorada ao córner e vence. Evento tem quatro finalizações e dois nocautes

29/06/2020 por Combate.com

O UFC estará rumo a Abu Dhabi nos próximos dias, onde fará quatro eventos no mês de julho na já famosa “Ilha da Luta”. Antes disso, deixou um evento movimentado no UFC Apex, em Las Vegas, na sede da organização. O Combate separou alguns destaques em vídeo desta noite, que contou com um duelo sangrento e movimentado entre Dustin Poirier e Dan Hooker na luta principal, além de quatro finalizações e dois nocautes, e ainda um momento inusitado onde Mike Perry apenas a namorada para o córner.

Poirier vence em candidata a luta do ano

A luta principal do "UFC: Poirier x Hooker" já surge como candidata ao título de duelo do ano. Dustin Poirier, que já foi campeão interino do peso-leve, enfrentou Dan Hooker numa batalha sangrenta. O ex-campeão conseguiu uma virada que impressionou pela disposição que apresentou até o fim do quinto round, vencendo por decisão unânime. Nas redes sociais os elogios foram muitos vindos de outros lutadores, entre eles o próprio campeão da divisão, o russo Khabib Nurmagomedov.

Perry conta apenas com namorada no córner

Mike Perry é conhecido pela agressividade nas lutas e pelo jeitão meio maluco longe do octógono. Neste último sábado, o meio-médio manteve o ímpeto e fez boa exibição diante de Mickey Gall, o que o levou à vitória por decisão unânime. Mas o que chamou a atenção mesmo foi a presença apenas de sua namorada no córner. Perry dispensou toda a equipe e levou apenas Latory Gonzalez ao evento. Se não tinha muita indicação técnica ou plano de jogo, ao menos passou motivação ao lutador.

Que virada de Maurice Greene!

Maurice Greene era praticamente carta fora do baralho no terceiro round diante de Gian Villante. Mas, numa noite em que não faltaram finalizações de todo o tipo, o peso-pesado aplicou um kata-gatame por baixo para finalizar a luta quando passava um verdadeiro sufoco diante do adversário.

Na entrevista logo após a luta, Greene se emocionou e chorou ao falar da família. No vídeo abaixo você confere na íntegra, com tradução do narrador Luiz Prota.

Diretaço abre vitória japonesa no UFC

O japonês Takashi Sato só precisou de 48 segundos para nocautear Jason Witt. E foi com direto a um diretaço de esquerda que levou o americano para a lona. Witt ainda tentou se levantar, mas Sato não queria nem pensar em estender a luta e partiu para uma sequência de golpes que obrigaram o árbitro a encerrar o duelo.

A máxima continua valendo: "Só o jiu-jítsu salva"

No terceiro round, quando estava em desvantagem, Julian Erosa tirou um triângulo de mão do chapéu para finalizar Sean Woodson. A zebra passeou em Vegas porque Erosa aceitou a luta de última hora, na quarta-feira, ao substituir Kyle Nelson. Diante de um lutador invicto e melhor na trocação, Julian Erosa mostrou que uma velha máxima continua mais firma que nunca: “Só o jiu-jítsu salva”.

Guilhotina apertada em italiano

O peso-leve Khama Worthy mostrou que estava esperto no duelo com o italiano Luis Peña. O americano aproveitou o desespero do adversário ao tentar aplicar uma queda no terceiro e, ao ver o adversário de Peña totalmente exposto, aplicou uma guilhotina apertada que obrigou o rival a desistir do duelo. Se continuasse a tentar escapar, fatalmente Luis Peña “dormiria” no cage.

Bomba de canadense nocauteia brasileiro

Único brasileiro no card deste sábado, o peso-pesado Phillip Lins não resistiu a um cruzado de direita que abriu caminho para a vitória do canadense Tanner Boser. Foi a segunda derrota em duas lutas do potiguar, que agora fica em situação perigosa na organização. Ele chegou ao Ultimate credenciado pelo título na PFL, mas ainda segue na busca pelo primeiro triunfo no UFC.

Estreante de 20 anos vence à lá Ronda
Kay Hansen, de apenas 20 anos, mostrou que a juventude pode vencer a experiência. Diante de Jinh Yu Frey, de 35 anos, a americana peso-palha venceu a compatriota e lembrou a ex-campeã Ronda Rousey. Hansen passou de uma entrada de uchi-mata para uma chave de braço, que obrigou a adversária a dar os três tapinhas e desistir da luta no terceiro round. A chave de braço é tão característica de Ronda que ela venceu dessa forma nove das 12 vitórias na carreira.

Ronda Rousey, aliás, usou as redes sociais para parabenizar Kay Hansen pela vitória com a chave de braço. No post, disse: "Parabéns ???????????????????????? ansiosa para ver mais de você! Bonita chave de braço".

Confira todos os resultados do evento:

CARD PRINCIPAL
Dustin Poirier venceu Dan Hooker por decisão unânime (48-47, 48-47, 48-46)
Mike Perry venceu Mickey Gall por decisão unânime (triplo 29-28)
Maurice Greene venceu Gian Villante por finalização aos 3m34 do R3
Brendan Allen venceu Kyle Daukaus por decisão unânime (29-28, 29-27, 30-27)
Takashi Sato venceu Jason Witt por nocaute aos 48s do R1
Julian Erosa venceu Sean Woodson por finalização aos 2m44 do R3
CARD PRELIMINAR
Khama Worthy venceu Luis Peña por finalização aos 2m53 do R3
Tanner Boser venceu Philipe Lins por nocaute aos 2m41 do R1
Kay Hansen venceu Jinh Yu Frey por finalização aos 2m26s do R3
Youssef Zalal venceu Jordan Griffin por decisão unânime (triplo 29-28)

 


Fonte: globoesporte.globo.com

Tags: candidata a luta do ano - namorada no córner e festival de finalizações no #ufcvegas4