"A volta depende de nós mesmos"

Saída rápida do buraco em que o PIB mergulhou depende do que o Brasil não tem

Ministro Paulo Guedes é a coroa do Brasil. A joia já se foi faz tempo.

29/05/2020 por Renato Andrade

O ministro da Economia, Paulo Guedes, acredita que o país tem condições de sair da crise econômica gerada pela pandemia do coronavírus de forma acelerada. No linguajar dos especialistas, o chefe da equipe econômica do governo Jair Bolsonaro aposta numa recuperação em “V”, que significa um mergulho fundo e rápido, mas com uma volta na mesma velocidade da descida da ladeira.

Guedes acredita neste caminho porque, segundo ele, “os sinais vitais da economia estão mantidos”, apesar do tombo de 1,5% que a economia brasileira registrou nos três primeiros meses deste ano. Para reforçar o tom positivo da mensagem, o ministro cravou:

– A volta depende de nós mesmos.

Um fator fundamental para acelerar o ritmo de atividade econômica de qualquer país é a capacidade de investimento de uma nação. O Brasil, infelizmente, não está entre aqueles que têm as melhores performances neste quesito, o que dificulta uma retomada nos moldes defendidos por Guedes.

Durante os meses de janeiro, fevereiro e março, a taxa de investimento nacional alcançou um patamar equivalente a 15,8% de todo o conjunto de riquezas produzidas pelo país, o velho e bom Produto Interno Bruto (PIB).

Alberto Ramos, do Goldman Sachs, destacou para os clientes do banco americano, em relatório divulgado na manhã desta sexta-feira, que essa taxa está 25% abaixo do recorde registrado, em 2013. Na prática, o Brasil tem hoje a mesma taxa de investimento que registrara no segundo trimestre de 2008, há quase 12 anos.

Para o economista, indicadores como o do investimento e a taxa de poupança do país (também bem baixa) reforçam a necessidade de o setor público, passada a pandemia, engatar um programa sério de poupança. Para guardar dinheiro, só há dois caminhos a percorrer: aumentar o volume de dinheiro que entra no caixa (mais imposto) ou reduzir o volume de recursos que saem do bolso (corte de despesas). Ramos é defensor ardoroso da segunda via.


Fonte: OGlobo.com

Tags: saída rápida do buraco em que o pib mergulhou depende do que o brasil não tem