Quem teima termina infectado

O isolamento social é cada vez mais impopular – e necessário

No começo dos pedidos população ria; hoje grande parte chora.

22/05/2020 por Ricardo Mota
Deputado surtou

São os números que dizem.

Com raras exceções, o isolamento social no Brasil vai tomando um rumo cada vez mais preocupante: ele é cada vez mais impopular.

Segundo a empresa Inlocu, que vem fazendo essa mediação, houve uma queda de 0,8% na taxa de isolamento em Alagoas, um dia após entra em vigor o “novo” decreto do governador Renan Filho.

Na quarta-feira, ainda sob o antigo decreto, o índice era de 45,3%, caindo para 44,5% ontem.

No domingo, melhor dia da semana em qualquer estado, chegamos a atingir 54% de isolamento.

A Secretaria de Saúde aponta os 65% como o índice a ser alcançado para que o sistema de saúde do estado – rede pública e rede privada – não entre em colapso.

Lembrando que não há mais vagas na rede privada, como afirmou ontem o governador Renan Filho, no mesmo dia em que Alagoas atingiu quase 5 mil casos de covid-19, com 262 mortes (não é pouco).

São vários os fatores que contribuem para o patamar já tão baixo, mas há, sim, uma perigosa descrença no isolamento social, o único consenso mundial sobre a prevenção da covid-19.

No fundamental, é preciso entender que os números não são ainda mais trágicos por causa do isolamento social – e não apesar dele.

Em tempo

O Recife, que adotou o lockdown, chegou a 58% de isolamento social.


Fonte: tnh1

Tags: o isolamento social é cada vez mais impopular – e necessário