Espionagem nos portos internacionais

Navio russo deixa Brasil antes do prazo

Por suas características, o referido navio é acompanhado pela Marinha do Brasil, durante todo o trânsito nas AJB

22/02/2020 por Tânia Monteiro / BRASÍLIA

Suspeito de espionagem nos portos internacionais, o navio oceanográfico e de pesquisa russo Yantar deixou, no começo da noite de ontem, o Rio de Janeiro, onde estava desde terça-feira, com destino a Lisboa. A informação foi confirmada pela Marinha, que passou os últimos dias em alerta por causa da presença da embarcação na Zona Econômica Exclusiva (ZEE) do Brasil. O navio tinha autorização para ficar até o dia 22 no País, mas partiu antes.

O Centro Integrado de Segurança Marítima identificou o navio na costa brasileira no dia 10, mas logo depois a embarcação “sumiu” do radar, e só reapareceu no dia 16, perto de uma área de cabos submarinos de internet, a 80 quilômetros do Rio.

Dois dias depois, o Yantar atracou no porto carioca. Ao Estado, fontes militares levantaram a hipótese de que o equipamento AIS, que permite a localização do navio, pode ter sido desligado pelos russos.

Por meio de nota divulgada após a saída do Yantar, a Marinha informou que a autorização de estadia do navio no Brasil foi solicitada pela Aditância Militar da Rússia, e seguiu os protocolos vigentes para a movimentação de embarcações de guerra e de Estado estrangeiros nas Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB).

“Por suas características, o referido navio é acompanhado pela Marinha do Brasil, durante todo o trânsito nas AJB”, disse o comunicado. “Tal procedimento é adotado pela Marinha Brasileira para todos os navios de interesse navegando por nossos mares e rios.”


Fonte: O Estado de S. Paulo

Tags: navio russo deixa brasil antes do prazo