Quem luta no TAPETÃO aumenta REJEIÇÃO!

Gerou “jurisprudência” derrotados pedirem TAPETÃO até para Conselheiro(a) Tutelar

Toda uma vida quem recorre ao TAPETÃO aumenta a sua REJEIÇÃO, pois agrega quem votou no outro e quem votou também nos outros. É dançar tango ao som do baião.

14/10/2019 por Por Raul Rodrigues
mamãe eu PERDI!!!!!

Nunca se viu no Brasil o segundo colocado em eleições assumir prefeitura, governo do0 estado ou presidência da república. Derrotado(a) é derrotado(a)! E ponto final.

Mas aqui em Penedo a derrota de algumas pessoas para o cargo de Conselheiro(a) Tutelar tem levado ao pedido de Segundo Turno para quem não alcançou o número de votos necessários para se eleger. Muito embora antes de abrirem as urnas a folga de “mais de mil votos”! Os tempos mudaram e algumas pessoas ficaram no passado.

Logo, entre denúcni9as estão os atuais cinco conselheiros tutelares e a Conselheira eleita, Kerlley Messias, eleita com a segunda maior votação do pleito.

E como isso se deu? Nossa avaliação tem fulcro no “calor da campanha” quando os senhores e senhoras candidatos ou candidatas, enxergaram a zona de ataque como uma referência da política vitoriosa. O que mais uma vez deu errado. Quem agride perde aos olhos do povo a boa impressão de equilíbrio para ocupar cargos.

Na verdade, entre denúncias – balas trocadas – ninguém se feriu, o que pode muito bem terminar no entendimento do “calor da campanha” entre as partes. Um denuncia o outro responde. Lei do retorno ou da Ação e Reação. Passadas as eleições não vemos sentido em postergar a paz entre vencedores e quem não alcançou a vitória.

Já com relação à denúncia de quaisquer tipos de abuso durante o período eleitoral – campanha – a todos foi dado direito de procurar o seu povo. Portanto não enxergamos erro algum se alguém visitou ao seu público. Se um público respondeu e outro não, cabe à ou(ao) candidata(o) derrotado aceitar o NÂO do seu povo. E não a culpar quem melhor convenceu ao seu eleitor.

Já pensou se todo derrotado argumentar a quem venceu? Nunca teríamos o fim das eleições.

 


 


Fonte: correiodopovo-al.com.br

Tags: gerou “jurisprudência” derrotados pedirem tapetÃo até para conselheiro(a) tutelar