Interesses atendidos

Governo faz acordo, e Senado aprova crédito para pagar verba a deputados

Líderes da Câmara se comprometeram também a votar até novembro uma proposta de redução do foro privilegiado

09/10/2019 por Natália Portinari

BRASÍLIA — O Congresso Nacional votou, na manhã desta quarta-feira, crédito suplementar de R$ 3 bilhões que o Palácio do Planalto vai usar para honrar acordo com deputados.  Como contrapartida, o governo concordou em enviar ainda nesta quarta-feira um projeto para pagar também emendas de senadores .

Segundo o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), o acordo para destravar a votação envolveu a liberação de um crédito adicional de R$ 200 milhões para Educação. Para superar a oposição, líderes da Câmara se comprometeram também a votar até novembro uma proposta de redução do foro privilegiado, já aprovada no Senado.

Para parte dos senadores, a verba serviria ao propósito de favorecer apenas ao centrão pelas negociações da reforma da Previdência. O governo prometeu até R$ 40 milhões em verbas a prefeituras para cada deputado que votasse a favor da reforma da Previdência, mas ainda não pagou a totalidade dos valores.

Os deputados já haviam aprovado o crédito na noite desta terça-feira, mas senadores ainda resistiam, já que não haviam sido contemplados nas negociações do governo. Eles pedem que o governo envie um novo projeto, de até R$ 5 bilhões.

Durante a sessão da noite desta terça-feira, senadores da oposição e do grupo "Muda Senado" acusaram a existência de um "toma lá, dá cá" e "compra de votos" a partir da destinação de recursos, e se recusaram a votar o crédito para deputados.

— Hoje nós conseguiríamos evitar a votação. Achamos interessante essa conquista — diz Álvaro Dias (PR), líder do Podemos, um dos partidos que ameaçava a votação. — Houve um acordo com o compromisso de votar o projeto do foro privilegiado e definir R$ 200 milhões para educação.


Fonte: OGlobo.com

Tags: governo faz acordo - e senado aprova crédito para pagar verba a deputados