Fatos negativos não tiram brilho do legal

Oferta de vagas no ensino superior à distância ultrapassa, pela primeira vez, a do presencial

Dados do Censo da Educação Superior foram divulgados nesta quarta-feira

19/09/2019 por Redação

BRASÍLIA e RIO- O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta quarta-feira os dados do Censo da Educação Superior. Esta é a primeira vez que a oferta de vagas nos cursos de graduação na modalidade de educação à distância (EAD) ultrapassa o número de vagas disponibilizadas pelo ensino presencial. De acordo com os dados, em 2018, foram 7,1 milhões de vagas na modalidade à distância e 6,3 milhões em cursos presenciais.  O número de vagas na educação à distância cresceu exponencialmente, saindo de 4,7 milhões e alcançando o patamar atual.Apesar do grande número de vagas disponíveis, a quantidade efetivamente ocupada é pequena.

O número de cursos de educação à distância no país cresceu 50% em apenas um ano, passando de 2.018 para 3.177.

Do total de vagas do ensino superior, a maior parte é oferecida por universidades privadas: cerca de 12 milhões, e 835 mil por instituições públicas. No que diz respeito ao número de vagas na EAD, a tendência se repete, são cerca de 7 milhões de vagas no setor privado e 113,1 mil no público.

Os dados evidenciam ainda o domínio de alguns grupos educacionais privados no ensino superior à distância. Segundo o Censo, apenas cinco instituições particulares concentram mais de 50% dos alunos que cursam EAD. O ingresso nessa modalidade também cresceu consideravelmente, passando de cerca de 1.073.497 para 1.373.321. A taxa de ingresso no ensino presencial faz o caminho oposto, caindo de 2.152.752 para 2.072.614.

Um decreto assinado pelo presidente Michel Temer em 2017 flexibilizou os parâmetros para a educação à distância no ensino superior. A norma afrouxou os critérios para abertura de novos polos. Antes, era necessário uma visita in loco de técnicos do MEC para permitir a inauguração, a partir do decreto, bastava atender aos indicadores de qualidade estabelecidos pelo órgão.

Embora o número de vagas ocupadas seja pequeno, o crescimento na oferta de vagas e cursos evidencia o protagonismo que a educação à distância têm obtido no sistema educacional superior do país. Recentemente, além dos cursos de graduação, a Capes permitiu pela primeira vez cursos de pós-graduação strictu sensu à distância.

Na opinião do especialista em EAD, João Vianney, além da flexibilização da norma para construção de novos polos, a crise econômica e as características da sociedade atual explicam o aumento explosivo na oferta da modalidade.

— O crescimento da educação à distância é reflexo de uma sociedade que comprou o pacote da economia. Os cursos de EAD são em média 70% mais baratos que os da educação presencial, num país com economia estagnada, a opção da população é pela mensalidade mais barata. Além disso, a EAD leva o acesso a uma ampla gama de cursos em cidades pequenas e médias — afirma


Fonte: OGlobo.com

Tags: oferta de vagas no ensino superior à distância ultrapassa - pela primeira vez - a do presencial