Preço do Petróleo é internacional

Entenda por que a alta do petróleo lá fora afeta o preço num país produtor como o Brasil

Mesmo com produção no país, Petrobras não pode escapar da cotação internacional do barril

17/09/2019 por Bruno Rosa e Ramona Ordoñez

RIO - Basta o preço do petróleo subir no mercado internacional para os brasileiros se preocuparem com um aumento no valor da gasolina e do diesel nos postos de combustíveis. Mas por que isso acontece se a Petrobras produz grande parte do petróleo  consumido no Brasil na forma de combustíveis?

Há várias razões para os preços de combustíveis no Brasil seguirem as cotações do petróleo no exterior. Em primeiro lugar é preciso entender que o petróleo é uma  commodity  internacional, como são chamadas as matérias-primas ou insumos comercializáveis entre os países e que têm preços definidos de acordo com a oferta e a demanda globais.

A Petrobras exporta e importa petróleo bruto e derivados. Por isso, ela precisa acompanhar o mercado externo porque toda a sua estrutura financeira está baseada num produto cujos preços são definidos internacionalmente. Outro fator importante é que a estatal faz operações financeiras em outros países, como a tomada de empréstimos. Seguir a cotação do petróleo é fundamental, e uma exigência dos investidores, para que a companhia possa honrar com todos os seus compromissos.

Caso a Petrobras decida vender petróleo e derivados abaixo do preço  internacional, a companhia terá perdas financeiras, prejudicando a sua lucratividade e, consequentemente todos os seus acionistas. Isso inclui o governo, que é o acionista majoritário e reverte sua parte nos dividendos da companhia para o Orçamento da União.

Outra consequência de uma possível prática de preços pela Petrobras abaixo da cotação internacional seria o afastamento de companhias privadas que importam derivados para o mercado brasileiro. O resultado seria menor oferta de combustíveis no país para atender a toda a demanda, já que o Brasil não é autossuficiente em refino. Isso poderia causar mais perdas financeiras à Petrobras, que teria ela mesma que importar para suprir consumidores brasileiros. Hoje, uma parte do consumo é atendido via importação.

Em cinco pontos : entenda por que os ataques na Arábia Saudita fizeram o preço do petróleo disparar

Por fim, a aderência da Petrobras ao preço internacional do petróleo permite a atração de investimentos de empresas privadas para atuar no setor no Brasil. Isso porque há parâmetros financeiros claros para investimentos. Parte das refinarias da estatal, que hoje estão em processo de privatização, dificilmente encontraria investidores sem essa correspondência. Outro setor afetado seria o de biocombustíveis, como o etanol, que não conseguiriam competir com a gasolina e o diesel vendidos a preços subsidiados.


Fonte: OGlobo.com

Tags: entenda por que a alta do petróleo lá fora afeta o preço num país produtor como o brasil