Entre políticos a política.

Política não se entende; se pratica a aprender o que não se entende. Interesses se explicam?

Na política os políticos; para o povo o resto.

11/09/2019 por Por Raul Rodrigues

As múltiplas faces da política jamais terão explicações óbvias ou entendimento que atenda à lógica da seriedade. Assim como interesses não se explicam, se justificam, as regras da política quebram paradigmas, destroem velhas amizades para se concretizarem as novas.

A degeneração ou degradação da moral dos homens e de algumas mulheres explicam decisões políticas. Já explicá-las nunca. Não se explicam antagônicos transformados em aliados, nem aliados em adversários. Somente a quebra dos interesses produz tais efeitos ou abalos sísmicos entre lideranças.

A falta de firmeza de caráter dos atuais “homens públicos” vem formando a nova geração de famílias divididas. Marido de um lado e esposa do outro. Se os políticos porque não nós? Dizem os eleitores.

Na verdade as “transparentes” opiniões políticas não passam de recados dados em público aos interessados e interesseiros cuja meta é simplesmente atender à regra do “quem der mais”! Não existem classes de eleitores. Todos assaram ao patamar da igualdade. “Ricos” e pobres em um mesmo balaio de gatos. O que importa é receber mais.

Se o povo não perceber que este fato é a busca por espaço, ele, mesmo em sendo maioria, é que vai viver no menor espaço possível.

E como diz aminha sogra Dona Marina: “entenda como quiser”!
 


Fonte: correiodopovo-al.com.br

Tags: política não se entende; se pratica aprender o que não se entende. interesses se explicam?