Série A

Com gols de Alecsandro e Gómez, CSA bate a Chape por 2 a 0, no Rei Pelé

Azulão teve dois gols anulados e desperdiçou um pênalti; esta foi a terceira vitória do time marujo na Série A e agora ele é o 18º na tabela

09/09/2019 por Fernanda Medeiros

Se não for no sufoco não é CSA! Em um jogo que teve de tudo: dois gols anulados, duas expulsões e dois pênaltis desperdiçados (um para cada lado), o CSA venceu a Chapecoense, por 2 a 0, na noite deste domingo (8), no Estádio Rei Pelé, em partida que fechou a 18ª rodada do Brasileirão, e subiu uma posição, saindo da vice-lanterna na tabela de classificação.

O Azulão teve dois gols anulados no primeiro tempo e, achando pouco, ainda perdeu a chance de fazer o gol numa cobrança de pênalti malfeita de Alecsandro. Mas foi o próprio Alecsandro que abriu o placar para os azulinos, aos 40 minutos do 1º tempo. Na etapa final, o CSA marcou com o argentino Jonatan Gómez, já nos acréscimos.

No segundo tempo, a Chape teve dois jogadores expulsos: Márcio Araújo e Gum. A Chape também perdeu um pênalti, pois Everaldo cobrou e Jordi fez uma grande defesa.

A vitória azulina desta noite se deu um dia após o CSA comemorar 106 anos de fundação, nesse sábado (dia 7 de setembro), e valeu como um grande presente de aniversário para todos no Azulão.

Com esta vitória, a terceira na competição, o CSA pula para a 18ª posição, deixando a vice-lanterna, mas ainda no Z4, com 15 pontos. É o mesmo número de pontos do Fluminense, o 17º colocado, mas o Tricolor tem uma vitória a mais do que o Azulão: são quatro contra três. Já a Chape desce para a 19ª colocação, com 14 pontos.

Na próxima rodada, o CSA vai até São Paulo, encarar o São Paulo, no domingo (dia 15), às 19 horas, no Morumbi. Já a Chape vai receber o Vasco, um dia antes, no sábado (14), na Arena Condá, também às 19 horas.

O 1º tempo

O primeiro bom lance do jogo foi do CSA, que aos 2 minutos chegou com perigo e quase abriu o placar. Bustamante cruzou da direita, Alecsandro deixou a bola passar e Apodi foi travado na hora H. O Azulão estava buscando, trocando passes no ataque, e aos 3 minutos chegou a abrir o marcador, com Apodi, que deu um toquinho, na saída do goleiro, mas o árbitro acabou anulando, assinalando impedimento do jogador azulino.

De novo, aos 7 minutos, o CSA fez um gol, quando Apodi ajeitou a bola de cabeça para Alecsandro empurrar a bola para a rede, mas desta vez o árbitro anulou o gol azulino alegando falta cometida pelo lateral do Azulão. O jogo era do time alagoano, que ia para cima em busca do gol, enquanto a Chape, até este momento, não havia levado perigo algum ao goleiro Jordi.

A primeira tentativa da Chape se deu aos 11 minutos, em cobrança de escanteio. Diego Torres cobrou fechado e a redonda foi direto para as mãos de Jordi. O CSA pressionava, variava as ações ofensivas, ora pela esquerda, ora pelo meio ou pela direita. E a Chape se segurava.

Aos 18 minutos, Maurício Ramos cometeu falta em cima de Naldo, dentro da área, e o árbitro não titubeou: marcou pênalti em favor do CSA. Mas aos 22 minutos, Alecsandro cobrou mal e o goleiro Tiepo foi bem na bola e defendeu. Chance desperdiçada pelo Azulão de abrir o marcador no Rei Pelé.

Aos 25 minutos, Campanharo foi derrubado no campo de ataque e a Chape teve uma falta perigosa em seu favor. Na cobrança ensaiada, Diego Torres rolou para Everaldo que soltou o chute, mas a bola explodiu na defesa azulina. aos 26 minutos, de novo a Chape tentou, quando Bustamante errou na saída, o jogador da Chape roubou e Everaldo bateu com perigo, mas o lateral Carlinhos tirou, livrando o perigo.
O jogo se aproximava dos aos 35 minutos e o CSA trocava passes na defesa, tentando se organizar. Depois que perdeu o pênalti, o Azulão sentiu e ficou meio atordoado, abatido emocionalmente. E a Chape passou a se aproveitar dessa situação emocional dos jogadores azulinos. Aos 35 minutos, Diego Torres cobrou uma falta e Gum finalizou de coxa, mas Jordi fez a defesa na sequência.

Aos 39 minutos, Apodi arrancou pela esquerda no estilo Usain Bolt, invadiu a área e rolou para trás. A zaga da Chape mandou para escanteio. E aos 40 minutos, eis que, finalmente, depois de dois gols anulados e de um pênalti perdido, o CSA conseguiu abrir o placar. Jonatan Goméz cobrou o escanteio com perfeição e Alecsandro, que tinha perdido a penalidade, ao estilo centroavante, cabeceou para o fundo das redes para fazer: 1 a 0. E fazer a festa da torcida azulina no estádio. Este foi o primeiro gol de Alecsandro com a camisa do CSA.
Aos 44 minutos, o CSA teve novo escanteio em seu favor. Mais uma vez Jonatan Goméz foi para a cobrança, da direita, e Alecsandro cabeceou, mas a bola foi tranquila para as mãos do goleiro da Chape.

O árbitro deu três minutos de acréscimos e o CSA ainda teve outro escanteio em seu favor, aos 47 minutos. O argentino Gómez cobra mais um escanteio, Alan Costa escorou e a bola não assustou o goleiro Tiepo. E aos 48 minutos, o árbitro apitou fim de papo na primeira etapa, com a vitória parcial do CSA: 1 a 0 sobre a equipe da Chapecoense.

O 2º tempo

A etapa final começou com um pênalti sendo assinalado em favor da Chape, aos 2 minutos. Everaldo brigou pela bola e ela desviou no braço de Alan Costa. O árbitro marcou a penalidade. Aos 3 minutos, Everaldo cobrou o pênalti e o goleiro azulino Jordi fez uma grande defesa. E a Chape perdeu a oportunidade de fazer o gol de empate.
Aos 10 minutos, a Chapecoense arriscou com Diego Torres, da intermediária, mas a bola não assustou o goleiro Jordi e foi apenas em tiro de meta para o CSA. Só dava Chapecoense no segundo tempo. O CSA, com a vantagem no placar, parecia até que estava satisfeito. Enquanto isso, a Chape seguia pressionando os azulinos.

Aos 24 minutos, o time catarinense teve um jogador expulso. Márcio Araújo, por cometer falta dura em Apodi, que partia em velocidade e foi derrubado. Como já tinha recebido o cartãozinho amarelo, recebeu o segundo e, consequentemente, o vermelho, indo para o chuveiro mais cedo. Um minuto depois, o CSA teve uma grande chance de ampliar o placar, com Ricardo Bueno, que havia entrado em campo neste segundo tempo. Apodi deixou de calcanhar na área para ele, que cortou o primeiro, mas perdeu do segundo marcador e não finalizou.

Aos 31 minutos, Jonatan Gómez recebeu a bola no ataque, mas não passou por Tiepo e desperdiçou a chance para o Azulão. Aos 33 minutos, outro jogador da Chapecoense foi expulso: Gum, Ele levantou demais a perna na disputa com Safira e acabou recebendo o cartão vermelho direto.
Aos 36 minutos, Safira tentou avançar em velocidade pela esquerda e foi derrubado. Falta para o Azulão. Na cobrança, Goméz mandou a bola direto para fora. Aos 40 minutos foi a vez de a Chape ter uma cobrança de falta, mas Diego Torres cobrou direto para a área e a defesa azulina afastou. E o CSA desperdiçou outro bom momento no ataque. Aos 41 minutos, Jonatan Goméz avançou pelo meio, tinha Apodi como opção livre, mas prendeu demais a bola e perdeu a oportunidade de ampliar o marcador para o Azulão.

O árbitro deu quatro minutos de acréscimos e o CSA queria fazer o seu segundo gol. E ele veio. Já nos acréscimos, aos 48 minutos. Ricardo Bueno invadiu a área, tocou para o meio, Safira tocou na bola e ela chegou a Jonatan Goméz, que só fez soltar a bomba e balançar as redes: 2 a 0.
O árbitro ainda consultou o VAR (árbitro de vídeo), mas confirmou o gol azulino, aos 50 minutos. E, sem mais tempo para nada, o jogo foi até os 51 minutos e o dono do apitou decretou o final da partida. Estava garantida a vitória do CSA: 2 a 0. Para alívio da torcida, que fez a festa no Rei Pelé, jogadores, comissão técnica e diretoria do Azulão.

CSA - Jordi; Apodi, Alan Costa, Luciano Castán e Carlinhos; Naldo (Jean Kleber), Dawhan, João Vitor e Jonatan Goméz; Alecsandro (Ricardo Bueno) e Héctor Bustamante (Safira). Técnico: Argel Fucks.
Chapecoense - Tiepo; Eduardo, Gum, Maurício Ramos e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Campanharo (Rafael Pereira), Diego Torres e Everaldo; Aylon (Augusto) e Arthur. Técnico: Emerson Cris.

Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo- (CBF-SP).

Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse-(CBF-SP) e Luiz Alberto Nogueira-(CBF-SP).

Renda: R$ 88.587,00

Público Pagante: 6.768

Público Não Pagante: 1.878

Crianças: 665

Público Total: 9.311 pessoas


Fonte: Gazetaweb.com

Tags: com gols de alecsandro e gómez - csa bate a chape por 2 a 0 - no rei pelé