Parapan-Americano

175 recordes foram quebrados nos 11 dias do Parapan-Americano de Lima

O Jogos de Lima foram um sucesso em vários aspectos, destacando, acima de tudo, o nível de notável competitividade esportiva.

04/09/2019 por Redação

Os Jogos Parapan-Americanos de Lima entraram na história do esporte com 175 recordes quebrados durante os 11 dias de disputas. Desse número, nove foram no atletismo, o esporte que mais contribuiu com as 81 marcas superadas em solo peruano.

O Jogos de Lima  foram um sucesso em vários aspectos, destacando, acima de tudo, o nível de notável competitividade esportiva. Nos 11 dias de competições, mais de 1.500 medalhistas foram premiados na realização de mais de 400 pódios em todos os locais das competições.

O número é ainda mais impressionante, considerando que foram quebrados 175 recordes em quatro disciplinas do calendário esportivo, sendo a maioria no atletismo, com 81 no total, dos quais 9 eram universais. Um número que demonstra o alto nível de atletas que chegaram ao principal torneio entre nações das Américas.

Os outros três esportes que também adicionaram recordes continentais foram: ciclismo (11), levantamento de peso (16) e natação (67). Em alguns eventos, os atletas se superaram quebrando o mesmo recorde no mesmo dia, primeiro na fase preliminar e depois nas finais.

Confira sete atletas que marcaram história em Lima:

1. Sara Vargas (Colômbia) – natação Classe S6

A revelação da natação colombiana ganhou quatro ouros e uma prata com apenas 12 anos e participando de seu primeiro evento dessa magnitude. Ela também quebrou 5 recordes para-americanos. Foi uma das estrelas dos Jogos.

2. Matilde Alcázar (México) – natação Classe S11

A mexicana ganhou três medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze, mas estabeleceu três recordes pan-americanos.

3. Alberto Abarza (Chile) – natação Classe S2

O chileno conquistou três medalhas de ouro e duas de prata para o país do sul, além de um recorde parapan-americano.

4. Omara Durand (Cuba) – atletismo Classe T12

A cubana ganhou três medalhas de ouro, mas nos 400 e 200 metros venceu com um novo recorde parapan-americano.

5. Wimana Stewart (Trinidad e Tobago) – atletismo Classe F43

A trinitina ganhou dois ouros com uma marca parapan-americana e mundial no lançamento do disco e duas vezes a melhor marca da competição no dardo.

6. Thiago Paulino (Brasil) – atletismo Classe F57

O brasileiro bateu o recorde mundial do arremesso de peso, em um único dia, ganhando um ouro histórico.

7. Petrúcio Ferreira (Brasil) – atletismo Classe T47

O brasileiro ganhou dois ouros em 100 e 400 metros rasos e uma prata no revezamento. Nos 100m, porém, quebrou o recorde da competição duas vezes.


Fonte: GazetaEsportiva.com

Tags: 175 recordes foram quebrados nos 11 dias do parapan-americano de lima