Policial

Mãe denuncia agressão a filha dentro de escola em SP: 'Ficou deformada'

Mulher foi à polícia após professora enviar mensagem sobre suposto acidente e criança estar com boca machucada. Prefeitura afirma que criança se desequilibrou e caiu.

08/08/2019 por Por G1 Santos

A mãe de uma menina de 10 anos afirma que a filha ficou com a boca deformada após ser agredida dentro de uma escola municipal em Santos, no litoral de São Paulo. A mulher foi à Polícia Civil relatando que a criança foi empurrada por um dos colegas de classe. A suposta agressão aconteceu nesta quarta-feira (7). A Prefeitura afirma que a informação não procede e que prestou auxílio a criança e a mãe.

Maria Victoria Bazo Moraes estuda na Unidade Municipal de Ensino Professora Therezinha de Jesus Siqueira Pimentel, no Morro São Bento. A mãe da criança, Vivane Bazo, de 30 anos, contou ao G1 que era por volta das 8h quando recebeu uma mensagem da professora afirmando que teria ocorrido um 'suposto acidente e que a garota estava se movimentando e acabou tropeçando em um colega, caindo com o rosto no chão'.

A professora, segundo ela, teria justificado que o menino é 'estabanado'. "Ele é maior do que ela e mais forte. Minha filha estava de costas e não sabe se foi empurrão ou se esbarrou. A escola não quis dar detalhes do que aconteceu", relata.

De acordo com Vivane, a criança está com a boca deformada e ficou sangrando por 10 minutos, até que ela chegasse na instituição de ensino. "É um local que ela deveria ir para aprender e fica assim. E sabe o que a escola fez? Nada. Não socorreram, apenas mandaram fazer bochechos com soro fisiológico e me mandaram a mensagem. Eu e meu marido choramos ao vê-la daquele jeito", diz.

Ainda segundo Vivane, os dentes da criança entraram para o céu da boca e a menina não está conseguindo comer. Ela relata que o dentista informou que Maria Victoria talvez tenha quebrado a raiz do dente e terá que fazer implante.

"Minha filha está me pedindo para retirar ela de lá. Não quer nem mais fazer a aula de futebol porque está com muita vergonha da boca. Está andando com um pano para que ninguém veja e só chora", finaliza Vivane.

Em nota, a Secretaria de Educação (Seduc) afirma que a informação não procede. A pasta diz que a menina participava de aula de teatro, em classe de cerca de 30 alunos, e durante movimento feito em dinâmica de grupo ela se desequilibrou e caiu.

A Seduc ainda afirma ao G1 que a direção da unidade entrou em contato com a mãe da aluna, que tomou ciência do fato e assinou um termo sobre a ocorrência (procedimento de praxe). A escola também ofereceu transporte para levar a estudante à UPA para os primeiros-socorros, o que foi recusado pela mãe. A pasta diz que não houve agressão, tampouco omissão da escola no caso relatado, tendo a mãe ciência do ocorrido.


Fonte: https://g1.globo.com

Tags: mãe denuncia agressão a filha dentro de escola em sp: 'ficou deformada'