matou cinegrafista no Rio

Irmã afirma que a PM disparou o tiro que matou cinegrafista no Rio

O corpo de Rafael Silva Santos, morto no último sábado (15), foi enterrado nesta segunda-feira (17). Polícia Militar disse estar colaborando com as investigações.

18/06/2019 por Por Lília Teles, TV Globo

A família do cinegrafista Rafael Silva Santos, morto por bala perdida no último sábado (15) dentro de casa, em Santa Teresa, região central do Rio, acusa a PM pelo disparo. O corpo de Rafael foi enterrado nesta segunda-feira (17).

“Rua do Oriente. Os PMs estavam lá em cima. Alvejaram. Quando a perícia for na minha casa, e foi feito um pedido para a perícia, vão ver que as balas vieram de cima para baixo”, disse uma irmã.

Parentes mostraram uma foto do portão da frente da casa de Rafael, na Rua Miguel de Resende, um dos acessos ao Morro da Coroa, com várias perfurações a bala.

Rafael levou um tiro no peito e foi levado para o Hospital Souza Aguiar, mas morreu logo depois.

Ele não foi o único a ser baleado. O sobrinho de 12 anos foi ferido na perna, assim como outra irmã de Rafael, Carla. Os dois foram atendidos no hospital e liberados.

Rafael era casado, tinha duas filhas e um enteado. A família iria se reunir nesta segunda-feira (17), de novo, para comemorar o aniversário de Rafael. Ele completaria 34 anos.

O que diz a PM
A Polícia Militar afirmou que o caso será esclarecido pela Polícia Civil e que está colaborando com a investigações.

A corporação explicou que, no sábado (15), bandidos trocavam tiros quando uma equipe do Bope chegou ao Morro da Coroa. Policiais foram atacados por traficantes.


Fonte: https://g1.globo.com

Tags: irmã afirma que a pm disparou o tiro que matou cinegrafista no rio