'brincar com os comunas'

Ministério Público do DF pede investigação de PM que disse que ia 'brincar com os comunas'

Segundo MP, postagem do militar que estava a caminho da Esplanada para atuar em manifestação constitui 'discurso de ódio'. Secretaria de Segurança disse que vai investigar.

16/05/2019 por Por Pedro Alves, G1 DF

O Ministério Público do Distrito Federal (MPDF) enviou ofício à Polícia Militar pedindo que a atitude do PM que afirmou, em rede social, que ia “brincar com os comunas” seja investigada. Segundo o MP, a fala do militar constitui “inequívoco discurso de ódio”.

O caso ocorreu nesta quinta-feira (15). Pouco antes do protesto em Brasília contra bloqueio de recursos nas universidades federais, o policial militar, identificado como Rodrigo Jardim, fez uma postagem em uma rede social na qual afirma: “E vamos todos para o extra na Esplanada brincar com os comunas”.

No post, o PM está fardado e, aparentemente, dentro de um ônibus da corporação. Ele usa símbolos de bomba e explosão junto ao texto e faz referência ao 13º Batalhão (Sobradinho) e aos 210 anos da Polícia Militar do DF.

A Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP) determinou que seja aberto procedimento administrativo para análise do caso. A PM disse que a imagem "está sendo analisada" (veja mais abaixo).

Pedido de investigação

Segundo o Ministério Público, “a manifestação do militar nas redes sociais representa inequívoco discurso do ódio, já que incita a violência (utilização de emoticons que fazem alusão a tiro, bomba e pauladas-cassetete) contra os indivíduos identificados como 'comunas'; no caso, estudantes e professores que integravam a referida manifestação pública”.

Ainda de acordo com o ofício assinado pelo promotor Flávio Augusto Milhomem, a conduta do militar feriu dois artigos do Regulamento Disciplinar do Exército. Por isso, pede “a apuração das referidas transgressões disciplinares atribuídas ao policial militar Rodrigo Jardim”.

Nesta quinta, a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Legislativa do DF também pediu esclarecimentos à PM sobre o comportamento do militar.

Respostas
A reportagem não conseguiu contato com o policial. Após a repercussão do caso, a Polícia Militar do Distrito Federal divulgou uma nota afirmando que tem conhecimento da publicação e que a "imagem está sendo analisada".

Já a Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP) disse que "a postagem do policial militar não condiz com o elevado padrão profissional da Polícia Militar do DF, além de contrariar normas de conduta preconizadas pela SSP/DF".

Protesto

Alunos, professores e servidores da Educação se reuniram, na manhã desta quarta (15), na Esplanada dos Ministérios para protestar contra a decisão do governo federal de bloquear verbas das instituições de ensino federais.

Entenda o congelamento de verba nas universidades federais

Atos ocorreram em mais de 200 cidades do país

Segundo a Polícia Militar, 6 mil pessoas participaram do protesto em Brasília. Já o Sindicato dos Professores do DF (Sinpro) – uma das entidades responsáveis pela mobilização – falou em 50 mil pessoas.


Fonte: https://g1.globo.com

Tags: ministério público do df pede investigação de pm que disse que ia 'brincar com os comunas'