Um político nunca fala sozinho

A leitura de políticos sobre o Penedo Real e o CPA

A interpretação do político é quase perfeita; carece apenas de aprofundamentos.

05/02/2019 por Por Raul Rodrigues

Ao encontrar-me casualmente com determinado político local, o mesmo fez uma leitura das novas posturas do programa de rádio de maior audiência do baixo São Francisco, o Penedo Real, e do CPA – Correio do Povo de Alagoas – com seus editoriais e artigos.

Segundo o político, o poder legislativo vai está em Xeque-Mate com as buscas do redator do CPA e ancora do Penedo Real sobre a transparência da Casa de Leis. Não por haver coisas erradas, mas pelo modus operandi de como anda a política. Na política o tempo não é o do relógio, nem do calendário Gregoriano, e as saídas para os problemas que adentra pela arte dos impossíveis não existem. E isto pode ferir gravemente a Câmara de Vereadores. E salientou: “você sabe disso”!

Sobre a classe política de pré-candidatos a prefeito o bom leitor disse: “se Alexandre Toledo não sair da toca, não chegará ao período eleitoral em condições de disputa”. “você vem colocando o pé no pescoço e isso pode lhe tirar o fôlego”.

Observou também que neste contexto Ronaldo Lopes sai beneficiado. E por enquanto isto é fato. Mas RL não será candidato de fato e de direito. Portanto não há vertentes de benefícios para quem não será o candidato.

Sendo este político um bom interprete de “libras”, conjugamos das mesmas leituras em tempos diferentes.

Para ele um beneficiado, para nós dois afogados.
 


Fonte: correiodoppovo-al.com.br

Tags: a leitura de políticos sobre o penedo real e o cpa