Esportes

Treinos táticos do Atlético-MG começam nesta quinta com briga na defesa e sem elenco fechado

Levir Culpi vai começar a esboçar um time base do Galo para o início da temporada 2019; todos os reforços anunciados até aqui chegam brigando por titularidade

10/01/2019 por Por Rafael Araújo — de Belo Horizonte

Depois de uma semana focada em trabalhos físicos e técnicos na Cidade do Galo, os jogadores do Atlético-MG têm agendado para a tarde desta quinta-feira o primeiro trabalho tático da temporada 2019. A partir deste treino, o técnico Levir Culpi deve começar a mostrar e treinar a equipe considerada titular para o início do calendário de jogos.

Ainda aguardando reforços para o elenco - principalmente no setor ofensivo - e podendo perder algumas peças nesta janela, Levir deve sinalizar como pretende montar o time titular atleticano para os primeiros jogos do ano. Essas partidas vão preparar a equipe do Atlético-MG para a estreia na Libertadores, no início de fevereiro, contra o Danubio, no Uruguai.

O GloboEsporte.com fez uma análise de todas as posições do atual elenco profissional do Atlético-MG nesta pré-temporada.

Goleiros

Victor é o titular absoluto e não perderá esse status. Cleiton e Michael disputam a vaga de reserva imediato, que hoje é de Cleiton. Uilson está machucado, e Fernando completa o grupo de goleiros profissionais do Galo.

Laterais
Começando pelo lado esquerdo, não há disputa por posição. Pelo terceiro ano seguido, Fábio Santos começa a temporada como titular absoluto. O reserva imediato é Hulk, que está com o Galinho na disputa da Copinha e não vem fazendo a pré-temporada com os profissionais.

Em contrapartida, a disputa será intensa do lado direito. Emerson, titular no fim da temporada 2018, está com a Seleção Sub-20 e desperta o interesse de clubes do exterior. Fora da pré-temporada, a disputa está entre os outros três concorrentes: Guga, Carlos César e Patric. O primeiro da lista acabou de ser contratado e chega respaldado por ótimas atuações em 2018, no Avaí. O garoto Renan Guedes também é lateral-direito e deve ser aproveitado no profissional neste ano, mas está machucado.

Zagueiros

Foi o setor mais reforçado pela diretoria do Atlético-MG para 2019. A dupla Réver e Igor Rabello chegou com grandes chances de assumir a titularidade já no início do ano. Para isso, os dois vão ter a concorrência de Iago Maidana, que terminou 2018 como titular após passar parte do ano na reserva.

Léo Silva, capitão do Galo, se recupera de um problema muscular e ainda não participou de nenhuma atividade em campo neste ano. Os jovens Matheus Mancini, Martín Rea e Matheus Stockl correm por fora por um espaço no time.

Volantes

É outro setor que pode dar a famosa "dor de cabeça boa" para o técnico Levir Culpi, que tem Adilson e Zé Welison inteiros neste início de ano.

Em tese, Adilson e Zé Welison brigam pela vaga de "cão de guarda", com a outra sendo disputada por jogadores que apoiam mais: Elias, Gustavo Blanco e Jair. O primeiro terminou 2018 no time titular e, caso não seja negociado com o Inter, deverá seguir como dono da posição, pelo menos neste início de ano. Gustavo Blanco voltou a treinar com bola nesta semana, mas ainda não foi liberado pelo departamento médico. Jair ainda precisa ter a sua contratação oficializada - pequenos detalhes travam a confirmação do atleta.

Neto (de apenas 16 anos) e Lucas Cândido são as outras opções para a posição.

Meias

Aqui talvez seja a principal lacuna do time alvinegro. Cazares entra em mais uma temporada como principal opção para o setor. Dono da camisa 10, o equatoriano não tem um reserva à altura, e o Galo tenta a contratação de um armador para chegar e ser titular ou brigar por posição.

Buscando um espaço na armação estão Bruninho, Nathan e David Terans, que tiveram algumas oportunidades no ano passado, mas ainda não se firmaram. Daniel Penha, garoto revelado pelo Galo, é outra alternativa para o setor.

Atacantes

Das três posições ofensivas, todas têm titulares absolutos. O ataque com Levir Culpi deve ter Luan de um lado, Chará do outro e Ricardo Oliveira como camisa 9, atuando centralizado. O problema neste setor são as reposições.

Do elenco da pré-temporada, apenas Leandrinho pode brigar por um lugar no ataque. O substituto imediato de Ricardo Oliveira é Alerrandro, que está com o Galinho na Copinha. Papagaio, atacante do Palmeiras, também deverá ser uma opção, mas sua contratação ainda não foi confirmada. Vinícius, outro garoto que consta na lista da pré-temporada do Atlético-MG, está machucado.

O ataque é outro setor que a diretoria do Atlético-MG busca reforços para 2019. O time tenta a contratação de um atacante para os lados do campo, dando velocidade e ritmo mais forte no sistema ofensivo.

E aí? Qual será o time?

Ainda faltam 10 dias para a estreia do Atlético-MG no Campeonato Mineiro, mas já é possível desenhar uma possível formação titular do Galo para o início do ano. É Levir quem decide, mas hoje a tendência é que o time base nos primeiros jogos da temporada 2019 tenha Victor; Guga (Patric), Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson, Elias e Cazares; Luan, Chará e Ricardo Oliveira.


Fonte: https://globoesporte.globo.com

Tags: treinos táticos do atlético-mg começam nesta quinta com briga na defesa e sem elenco fechado