Arrumações são a força motriz

Os três As da política penedense para 2019. Armações Armadilhas e Arrumações III.

Uma engrenagem tem que estar arrumada para funcionar

22/12/2018 por Por Raul Rodrigues

O A de Arrumações.

Ronaldo Lopes já está a arrumar as suas peças do Xadrez Político colecionando até agora algumas vitórias. Transformou um obstáculo em um simples objeto de decoração para sua caminhada entre as ruas da periferia de Penedo. Um amuleto de aproximação qual imã para com os materiais metálicos. Isto é uma arrumação estratégica. Mas imã artificial per de as suas caraterísticas com o passar do tempo. Para mantê-lo ativo é preciso atritá-lo a outro natural e isto custa dedicação. Digamos assim.

Alexandre Toledo tem aproveitado algumas ocasiões para se fazer presente entre pessoas que lhe possam dividir consigo oxigênio. Mesmo que o oxigênio lhe seja exigido para qual paciente interno em Unidade de Tratamento Intensivo – UTI – e por longa temporada. Principalmente no momento da retirada dos aparelhos que permite vida vegetativa. A cada dois anos tais aparelhos são desligado e posto em teste os órgãos do paciente. Até agora AT tem sido discreto no uso dessa tecnologia muito embora perceptível a quem já acompanhou política em todos os lados. Dentro e fora da UTI.

Francisco Souza Guerra – Tico – vai tentar arrumar índios já que caciques sempre são convidados para reuniões em Tabas. Mas as reuniões sempre são dentro das grandes Ocas. Apenas com as seletivas divindades das aldeias. Tico sabe que é mais fácil convencer aos índios que aos caciques. Afinal caciques sempre custam mais caros e terras para oferecer só quem tem é o Chefe dos Cai-Aqui-Cai-Acolá ou os que herdaram grandes latifúndios dos seus ancestrais. Índios conquistam terras e rios lutando liderados pelos bravos guerreiros.

Carlos da Educação dá os primeiros sinais de arrumação de grupo em meio a território inimigo. Precisa demarcar o seu próprio território. Condição para tal tem. Só não está sabendo usar. Carlos precisa concentrar parte do seu tempo com aliados que sentem distância depois de passado 2016. Todos precisam arrumar seus exércitos. Uns mais que outros.

E lembrem-se aliados só na FEB. 
 


Fonte: correiodoppovo-al.com.br

Tags: os três as da política penedense para 2019. armações armadilhas e arrumações iii.

Galeria de fotos