Vazamento de água

Mulher fica soterrada após deslizamento de barreira no Bebedouro, em Maceió

Segundo o marido da vítima, deslizamento foi provocado pelo vazamento de um cano.

22/12/2018 por Redação

Um deslizamento de terra nos fundos de uma casa deixou uma mulher soterrada no início da manhã deste sábado (22), no bairro do Bebedouro, em Maceió. O Corpo de Bombeiros trabalha no resgate da vítima.

A vítima foi identificada como Elida de Mendonça, 49. De acordo com o marido dela, Edmilson de Mendonça, 48, o deslizamento ocorreu por volta das 5h, provocado pelo vazamento de um cano.

“Uma vizinha acordou a gente para avisar que um cano estava vazando em cima da barreira. Eu e minha esposa levantamos e ficamos olhando a área, até que ela pegou uma escada e apoiou no muro. A vizinha gritou que a barreira ia ‘arriar’, e ela deslizou por cima da minha esposa”, realata Edmilson.

Bombeiros trabalham no resgate da vítima; local onde ela está soterrada foi encontrado por cães farejadores — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros Bombeiros trabalham no resgate da vítima; local onde ela está soterrada foi encontrado por cães farejadores — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros
Bombeiros trabalham no resgate da vítima; local onde ela está soterrada foi encontrado por cães farejadores — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros foi acionado logo em seguida, e desde então trabalha no resgate da mulher. Os militares usam água para tentar amolecer o barro, para facilitar a ação.

“A gente está retirando o barro que soterrou a vítima. O trabalho é difícil, porque é terra molhada. Usamos cães farejadores que já localizaram a mulher, e só sairemos quando a tirarmos de lá”, informou o capitão Salvador.

Moradores disseram à reportagem que, assim que ocorreu o acidente, era possível ouvir os gritos de socorro da mulher, mas eles pararam algum tempo depois. Os cães farejadores, de acordo com os bombeiros, localizaram o local onde ela estaria soterrada e indicaram às equipes, que não conseguiram se comunicar com ela.

Os bombeiros disseram também que há um risco de a barreira ceder mais. 30 militares estão envolvidos no trabalho de resgate.

Moradores afirmam que o problema do vazamento foi provocado por um serviço de uma empresa terceirizada do Estado.

“É em todo o canto (vazamento). O esgotamento de água emendado. Várias barreiras cedem fácil aqui na região. Só neste ano, umas três desceram e atingiram umas casas. A gente espera uma solução, mas é só temporária. Não vem trocar o cano de verdade”, reclamou o morador Lucas Viana dos Santos, 21.

Procurada pela reportagem após as afirmações dos moradores, a Casal informou que o deslizamento da barreira não foi provocado por nenhum rompimento de tubulação de água potável, mas sim pela situação da drenagem do local, que não compete à Casal. A rede da Companhia foi prejudicada por esse deslizamento.

A Casal disse ainda que o deslocamento do solo causou um pequeno rompimento de um cano de 60 milímetros da Companhia. Imediatamente após o rompimento do cano, o registro foi desligado, causando desabastecimento para os moradores e cessando o vazamento. Os reparos na tubulação serão realizados neste sábado para restabelecer o abatecimento.

O G1 tenta contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Maceió, responsável pela drenagem na região.

A Defesa Civil Municipal também foi acionada. O coordenador, Dinário Lemos, explicou que o órgão vai investigar as causas do acidente, mas que aquela área é de vulnerabilidade a esse tipo de ocorrência.

"Precisamos verificar o fato ocorrido. Toda essa área é vulnerável, já que é encosta, Área de Proteção Ambiental [APP]. Essas habitações que estão vulneráveis na área de risco estão sujeitas. Tem ainda essas ngenharias de tubulação, corte de barreira sem a menor instrução. Os moradores ficam vulneráveis". diz Dinário.


Fonte: G1 AL

Tags: mulher fica soterrada após deslizamento de barreira no bebedouro - em maceió

Galeria de fotos