Eleições e eleitores não transparentes

Vereadores se dividem em apoios e população fica refém do massacre de números

Classe política restrita a reuniões particulares em função do descrédito ante ao povo

29/09/2018 por Por Raul Rodrigues

Os vereadores de Penedo de dividem entre dez candidatos a deputado estadual fazendo gerar uma verdadeira avalanche de números dos senhores candidatos nas eleições gerais do país. Melhor mesmo é levar a cola!

Mas voltando para o eixo temático dos apoios para deputado estadual como explicar tamanho desmonte da liderança do prefeito em Penedo? Dos quinze vereadores apenas seis terminaram por obedecer ao chefe do executivo municipal. Isto representa crise de autoridade da liderança. Na verdade Március Beltrão administra Penedo muito pelas reuniões pontuais, que mesmo pela presença natural. Comandando ou liderando um grupo de parlamentares. Beltrão manda votar quando quer. Quem discordar que prove ao contrário com fatos.

Contra o servidor – Previdência Aprovada – contra o servidor reajustes salariais impostos, contra o servidor imposição do ponto eletrônico – mesmo que tais fatos não pertençam ou dependa a aprovação dos senhores vereadores, mas se a câmara se mobilizar o prefeito repensa.

E nestas eleições, quando MB depende do resultado das urnas para deputado estadual, pois rachou contra o grupo do Clã dos Beltrão, sua postura de liderança em meio aos vereadores tem sido contrariada – apoios indigestos ao desejo do prefeito – ou atendendo às estratégias do grupo familiar em tentar eleger mais parlamentares na busca do fortalecimento dos JBs – João Beltrão e Joaquim Beltrão – para um futuro de novas uniões passadas as eleições com estratagemas para enganar a tolos e abestados.

Somente o tempo dirá quem está enganando a gente.


Fonte: correiodoppovo-al.com.br

Tags: vereadores se dividem em apoios e população fica refém do massacre de números