Leis da Física regem brinquedo

Viúva de homem que morreu no Beach Park diz que não foi fatalidade

O brinquedo havia sido inaugurado dois dias antes, com a presença de vários famosos

23/07/2018 por Redação

Na última segunda-feira (16), o que era para ser um dia de diversão se tornou em pesadelo. O radialista Ricardo Hill, de 43 anos, morreu de traumatismo craniano associado a trauma na coluna após cair de uma boia e bater a cabeça em um toboágua de 25 metros do parque aquático Beach Park, em Fortaleza (CE). Estima-se que a falha no brinquedo aconteceu por conta do excesso de peso, pois o brinquedo suporta no máximo 320 kg e havia, aproximadamente, 380 kg na boia, de acordo com o Fantástico. O engenheiro consultado diz que é muito cedo para tirar conclusões sobre as causas e que a perícia deve ser aguardada. O brinquedo havia sido inaugurado dois dias antes, com a presença de vários famosos.

A viúva do radialista, Luciane Cristina da Silva, conversou com o Fantástico. Ela disse que o marido desceu primeiro numa boia com desconhecidos para completar o peso e desceu na boia seguinte, com a filha de 8 anos do casal. Ela conta que quando chegou ao final uma pessoa a avisou que um acidente havia acontecido. Ao olhar para trás, viu que o marido era a vítima. "Não foi uma fatalidade, foi uma tremenda irresponsabilidade", finaliza Luciane.


Fonte: noticiasaominuto.com.br

Tags: viúva de homem que morreu no beach park diz que não foi fatalidade