publicidade

notícias

08.11.2017 - 19:55   por Por Raul Rodrigues

Qual o parlamentar ideal para câmaras, assembleias e congresso nacional?

Enquanto os eleitos comprarem votos, os escolhidos para altos cargos forem indicados, continuaremos atrelados aos grilhões dos séculos.

É lógico que sonhar com o ideal é surrealismo. Mas sonhar é preciso.

Se pudéssemos ter no parlamento brasileiro, homens livres de pensamento, eleitos pelo voto popular sem depender da compra de votos, isto fere a permanência do parlamentar ao buscar o que investiu, sem precisar ser dito por gestores também eleitos no mesmo pleito que foram ajudados por ele, e, além disso, com boa formação política, nós teríamos o parlamento ideal.

Já seria de bom tamanho alcançar tal graça.

Mas como quem se elege gasta para conseguir votos, faz parcerias com candidatos majoritários, e emite prestação de contas sem seu inteiro teor, o que temos é o bastante razoável da representação da sociedade corrupta, onde a trilogia – corrupto, corrompido e corruptor – vigora desde sempre por métodos diferentes para cada momento.

Durante todos os períodos políticos no Brasil a corrupção foi mola propulsora da formação do parlamento – legislativo – gestor – executivo, incluindo o judiciário criado para aplicar as leis que ironicamente são criadas e feitas pelos próprios políticos.

As amarras são as mesmas dos tempos das correntes, do açoite e do tronco.

Mudaram apenas os locais de julgamentos.  


 


Fonte: correiodopovo-al.com.br

Tags: qual o parlamentar ideal para câmaras - assembleias e congresso nacional?

comentários

deixe seu comentário

publicidade

facebook

@correiodopovoal

Correio do Povo Alagoas © 2012. Todos os direitos reservados