publicidade

notícias

08.11.2017 - 20:10   por Por Raul Rodrigues

A pobre leitura de quem não sabe lê.

Melhorem suas definições e decisões políticas que elogiarei.

É fato comum em Penedo pessoas da área política atribuírem a terceiros a capacidade e competência de fala, escreve ou descreve sobre política na tri secular cidade ribeirinha.

Três vereadores – os incomodados – atribuem em surdina que nossos artigos, textos ou matérias têm temas encomendados. Mas quem os encomendaria? E se assim fosse ainda nos resta o respeito à capacidade de escrever e descrever os fatos políticos de nossa cidade.  Agradeço pelo reconhecimento. Sabemos de nossa capacidade.

Esquecem até de quando já escrevi sobre os mesmos nos momentos nos quais foram merecedores do reconhecimento das intercorrências de inteligência. Sei reconhecer os rápidos momentos de iluminação qualquer um deles. Só não posso é permanecer com a mesma discrição pra momentos contrários. Nas quedas recorrentes e naturais dos poucos milagres de lucidez, também registramos tais discrepâncias.

Também nunca vendemos matéria. Nossa criatividade deriva do que vocês fazem, e neste aspecto não tenho o poder de lhes induzirem aos erros de raciocínios políticos. São vocês a minha fonte inspiradora.

Por derradeiro, se fosse de fato pago escrever sobre as falhas cometidas pelos incomodados, teria que dividir com os senhores parte do pagamento para que os senhores cometessem tantos erros na política.


Fonte: correiodopovo-al.com.br

Tags: a pobre leitura de quem não sabe lê.

comentários

deixe seu comentário

publicidade

facebook

@correiodopovoal

Correio do Povo Alagoas © 2012. Todos os direitos reservados