publicidade

Publicidade

notícias

28.08.2017 - 16:48   por ANTÔNIO WERNECK

Policial que atropelou e matou ciclista acumulou pelo menos 288 pontos na CNH em cinco anos

Apenas em 2016, ele cometeu 27 infrações de trânsito

RIO - Identificado como o responsável pelo atropelamento e morte do empresário Hélio Crespo, de 40 anos, um dos sócios da New Ótica, o policial militar Marcelo Soares acumulou, nos últimos cinco anos, pelo menos 288 pontos na carteira de habilitação por infrações de trânsito ao volante do Corolla, placa DQY 6276. Ao todo, nos últimos cinco anos, o carro do policial - o mesmo que atropelou e não socorreu o empresário - aparece no site da Prefeitura do Rio com um total de 52 multas: 20 infrações classificadas como médias (80 pontos), oito graves (40 pontos) e 24 gravíssimas (168 pontos). Ele está preso administrativamente no 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes).

Apenas em 2016, o policial teria cometido 27 infrações de trânsito: oito médias (32 pontos), quatro graves (20 pontos) e 15 gravíssimas (105 pontos). Ou seja, em um ano ele acumulou um total de 157 pontos na CNH. Pela legislação de trânsito, qualquer motorista que ultrapasse, em 12 meses, mais de 20 pontos na carteira de habilitação perde o direito de dirigir.

Nesta segunda-feira, depois de ser ouvido na 16ª DP (Barra da Tijuca) sobre o atropelamento, o policial militar Marcelo Soares prestou novo depoimento, desta vez no 31º BPM. Segundo o coronel Sérgio Schalioni, comandante do 31º Batalhão, o policial disse que não se recorda do motivo pelo qual fugiu do local do atropelamento sem prestar socorro à vítima.

Hélio Crespo, de 40 anos, foi atropelado na manhã do último sábado, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. De bicicleta, o empresário seguia no sentido Recreio-Barra da Avenida Lúcio Costa, altura da Praia da Reserva, quando foi atingido. O impacto teria sido tão forte, que a roda ficou presa ao veículo. De acordo com testemunhas, o motorista teria fugido sem prestar socorro.

Hélio chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital Lourenço Jorge, também na Barra da Tijuca, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade. Ele deixa um filho de 20 anos.

O empresário foi sepultado na tarde deste domingo, no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap. Cerca de 200 pessoas entre familiares, funcionários da ótica e amigos esportistas participaram da cerimônia.


Fonte: OGlobo.com

Tags: policial que atropelou e matou ciclista acumulou pelo menos 288 pontos na cnh em cinco anos

comentários

deixe seu comentário

publicidade

facebook

@correiodopovoal

Correio do Povo Alagoas © 2012. Todos os direitos reservados