publicidade

notícias

06.08.2017 - 18:38   por Por Raul Rodrigues

Március Beltrão começa trabalhar RPPS dentro e fora da CVP

RPPS pode levar servidor ao escuro de um corredor sem fim e sem luz no fim do túnel.

arquivo CPA

O prefeito de Penedo-AL, Március Beltrão, em vésperas de viagem para os Estados Unidos da América – EUA – segundo fonte do próprio prefeito para buscar convênio com uma empresa norte-americana para ministrar aulas online de pós-graduação em Medicina diretamente para Penedo, joga uma estratégica peça perigosa que é a busca da conscientização dos servidores públicos municipais em favor do Projeto de Lei que versa sobre a criação do Regime Próprio de Previdência Social – RPPS – tentando para tanto, por meio de uma reunião a se realizar na próxima terça-feira, dia 09, no período vespertino – de tarde – na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penedo – Sindspem – com o técnico contratado pela municipalidade para fazer correções e atualizações no projeto apresentado em dezembro de 2016, totalmente recheado de erros e falhas, e que não foi aprovado pelos vereadores da legislatura passada, venha a ser aprovado na legislatura atual.

É muito necessário que a população penedense – trabalhadores do município, seus familiares, comércio e imprensa local – tomem ciência do que está a acontecer por trás de tal iniciativa, pois depois da apresentação, – claro – com revisão do técnico, será apresentado como sendo um novo projeto e perfeito para sua efetivação ante a aprovação por parte dos senhores vereadores de Penedo, com apoio das categorias dos servidores.

Em um mundo repleto de traições, nada mais é justo que se perguntar se os erros anteriores não foram colocados de propósito para se facilitar uma nova interpretação do contexto do projeto, e assim por ser proposto pelo mesmo técnico que detectou os erros na leitura anterior, gerar um laço de confiança para a nova apresentação?

Mesmo que o parágrafo anterior não passe de uma elucubração, – o que é permitido e normal para tais situações –, aqui registramos todo cuidado é pouco por se tratar de uma escolha que muda a vida dos servidores públicos do município para o futuro desprotegido provocado por uma crise administrativa vindoura, que pode ser de ordem do executivo municipal ou do grupo a administrar o novo fundo de pensões.

Os exemplos no Brasil não são bons.

 


Fonte: Correio do Povo de Alagoas

Tags: március beltrão começa trabalhar rpps dentro e fora da cvp

comentários

deixe seu comentário

publicidade

facebook

@correiodopovoal

Correio do Povo Alagoas © 2012. Todos os direitos reservados