publicidade

notícias

05.08.2017 - 21:14   por Redação

Doria pedirá R$ 100 milhões a Temer para ações com moradores de rua

O prefeito paulista se encontrará com o presidente na manhã de segunda-feira

SÃO PAULO - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou neste sábado que deve pedir um repasse de R$ 100 milhões ao presidente Michel Temer para ampliar projetos com moradores de rua. O tucano se encontrará com Temer na segunda-feira, na sede da Prefeitura, para acertar a transferência de parte da área do Aeroporto Campo de Marte, na Zona Norte da capital paulista, para a construção de um parque municipal. Atualmente, o terreno pertence à União.

— Eu vou pedir ao presidente Temer a disponibilização, através do Ministério do Desenvolvimento Social e de Direitos Humanos, que possa destinar R$ 100 milhões para os programas sociais em São Paulo. A situação das pessoas que vivem nas ruas aqui, e mais aquelas que infelizmente consomem drogas, exigem investimentos constantes. Então vamos fazer, respeitosamente, a solicitação de R$ 100 milhões para poder enfrentar esse último quadrimestre do ano fazendo o que estamos fazendo e ampliando os atendimentos, os CTAs (Centros Temporários de Acolhimento), os Espaços Vida, e oferecendo alimentação, atendimento médico, roupas e serviços — declarou nesta manhã durante ação do programa Cidade Linda, na Zona Sul da capital paulista.

O pedido, segundo o prefeito, não deve exigir grande investimento por parte do governo federal.

— Acredito não ser um recurso tão grande assim. Embora para nós seja, para o governo federal não é tão grande, mas é importante para o prosseguimento desses programas.

Doria disse acreditar que o encontro será tranquilo pela "relação equilibrada" entre Temer e o PSDB, apesar do partido ter se dividido na votação da denúncia contra o presidente no plenário da Câmara, na última semana. Dos 47 deputados tucanos, 22 foram a favor do arquivamento da denúncia, 21 votaram pela investigação do peemedebista e quatro se ausentaram. O prefeito paulista, por sua vez, já havia se manifestado a favor da continuidade do apoio a Temer.

— É uma relação equilibrada. Ele (Temer) tem boa relação com os quatro ministros do PSDB, que, aliás, ele elogia constantemente. Creio que dois estarão aqui na segunda-feira: o ministro (Antônio) Imbassahy e o ministro Bruno (Araújo) — afirmou.

Com o fim da votação da denúncia, Doria espera que o foco das discussões se volte para a economia do país. Assim como em outras oportunidades, o prefeito reiterou o apoio do partido às reformas propostas pelo governo Temer.

— O Brasil vai dar uma serenada, acalmar um pouco e começar a focar em economia e no apoio à votação das reformas. Teremos a segunda etapa da reforma trabalhista, a reforma previdenciária e a reforma política. Pelo menos a primeira parte (da reforma política), visando as eleições de 2018, precisa ser aprovada até 30 de setembro — concluiu.


Fonte: OGlobo.com.br

Tags: doria pedirá r$ 100 milhões a temer para ações com moradores de rua

comentários

deixe seu comentário

publicidade

facebook

@correiodopovoal

Correio do Povo Alagoas © 2012. Todos os direitos reservados