Sábado, Setembro 23, 2017

publicidade

Publicidade

notícias

14.05.2017 - 18:22   por Redação

Ataque cibernético atingiu 150 países e alcançou 200 mil alvos

Segundo o diretor da Europol, Rob Wainwright, alcance global é sem precedentes

LONDRES - O ataque cibernético ocorrido na última sexta-feira atingiu pelo menos 200 mil vítimas em 150 países ao redor do mundo. O número, contudo, ainda não é final e pode crescer depois do retorno das pessoas ao trabalho na segunda-feira, conforme informou a Europol, a agência policial da União Europeia, neste domingo.

Segundo o diretor da Europol, Rob Wainwright, o ataque foi o único em que um vírus do tipo "ransomware" - que bloqueia os arquivos até o pagamento de um resgate - foi usado em combinação com "uma funcionalidade de worms" para que a infecção se espalhasse automaticamente.

— O alcance global é sem precedentes. A última contagem está acima das 200 mil vítimas em pelo menos 150 países, e muitas dessas vítimas são empresas, incluindo grandes corporações — disse ele em entrevista ao canal britânico ITV.

— No momento, estamos diante de uma ameaça crescente. Os números estão subindo, e estou preocupado sobre como continuarão a crescer quando as pessoas voltarem a trabalhar e ligarem suas máquinas na segunda-feira de manhã — alertou.

Wainwright disse também que nenhum agência, incluindo a Europol, sabe quem está por trás do ataque. Segundo ele, a primeira teoria da organização é de que o ataque tenha sido orquestrado por uma pessoa criminosa, "por razões óbvias".

— Claro que que estão exigindo dinheiro, neste caso, quantidades relativamente pequenas, de US$ 300, inicialmente, a US$ 600 se você não pagar dentro de três dias — explicou. — Mas observamos que poucos pagamentos foram feitos, então as organizações não estão ganhando muito até agora.

O ministro de Defesa, Michael Fallon, disse à BBC que o governo, sob tutela da primeira-ministra Theresa May, está gastando cerca de ‎£ 50 milhões para aprimorar os sistemas de computadores do sistema de saúde público britânico (NHS, na sigla em inglês).

— O NHS não foi um alvo específico. Houve ataques à Nissan e a outras áreas da economia, em todo o mundo — disse Fallon. — Mas posso assegurar que estamos investindo para fortalecer a defesa cibernética do nosso sistema hospitalar.

Especialistas em segurança cibernética afirmam que a propagação do vírus do tipo ransomware WannaCry (que se traduz do inglês como "vai chorar") diminuiu, mas que o alívio pode ser breve.

Também conhecido como rogueware ou scareware, a maioria dos ransomware fica escondida dentro de documentos do Word, PDFs e outros arquivos normalmente enviados via e-mail ou por meio de uma infecção secundária em computadores já infectados por vírus que oferecem uma porta traseira para novos ataques.


Fonte: OGlobo.com-Reuters

Tags: ataque cibernético atingiu 150 países e alcançou 200 mil alvos

comentários

deixe seu comentário

publicidade

facebook

@correiodopovoal

Correio do Povo Alagoas © 2012. Todos os direitos reservados