publicidade

notícias

11.04.2017 - 14:29   por Por Raul Rodrigues

381º Aniversário de Penedo! O que se comemorar?

Mas tudo depende de nós!

A cidade outrora mais festejada do Baixo São Francisco, a cidade mais linda das Alagoas, o porto mais importante entre os estados de Alagoas e Sergipe, o berço da cultura alagoana, sede da Diocese, precursora das agências bancárias da região, primeira cidade do interior alagoano a ter uma emissora de rádio, local de Agência Fluvial – antiga Capitania dos Portos – posto da Marinha do Brasil, dona do maior e mais moderno cinema do Norte e Nordeste, o Cine São Francisco, alma gêmea do Majestoso Hotel São Francisco, que nos anos 50/60 já incluía a junção de barbearia, lavandaria e lanchonete, além do posto de venda das mais importantes e renomadas revistas do Brasil, sendo referência na área da saúde – polo – e destaque entre fronteiras como cidade da educação, provida de água tratada e encanada, energia elétrica e telefonia residencial, além de manter em seu território um pequeno aeroporto, detentora de um comércio pujante ao concentrar em sua feira livre o abastecimento para mais de uma dúzia de cidades circunvizinhas, vive hoje do acalento de tudo isso já ter possuído por mérito e atividades plenas de todos esses serviços. Penedo era de fato a menina dos olhos de todos os penedenses e dos visitantes que a conhecia.

Elo entre o Sul e o Sudeste do país e Norte e Nordeste. Penedo fez da sua história um longevo acervo de contos e poesias por entre as mentes destacadas de Sabino Romariz, Ernane Melro, Maurício Gomes, que brindaram a cidade beijada pelas águas do rio da unidade nacional por meio dos seus escritos. Crônicas, artigos e poesias a decantar as belezas incomparáveis da cidade dos sobrados, das ruas estreitas e largas avenidas. Um encontro entre o passado e o futuro promissor da antes Vila do Penedo, para a cidade de amplo desenvolvimento.

Já foi marco nacional ao sediar o Festival Nacional de Cinema recebendo galhardia de todos que a visitava, do mais famoso astro da Rede Globo de Televisão, ao mais humilde turista que percorria as suas artérias que lhe conduzisse para o porto das balsas ou para a saída na Toca do Índio com destino a Maceió.

Terra de um povo altaneiro e garboso por sentir orgulho em dizer eu sou penedense!

Amanhã, quarta-feira, dia 12 de abril, dia em que se comemora o seu 381º aniversário, há de se perguntar: o que temos a comemorar? As ruas ou pistas esburacadas pelos consertos realizados pelo SAAE cujos buracos servem de feridas abertas a céu aberto? Comemorar o Centro Histórico descaracterizado pelas obras intermináveis de requalificação? Comemorar a presença decadente de políticos mentirosos? Comemorar o decrépito sinal do fim dos tempos do que já tivemos ou fomos?

Comemorar o quê? A presença indesejável de um intérprete do Hino de Penedo via rede social incontrolável? Pois se dependesse da vontade das pessoas jamais iriam concordar em receber imagens de irônicas postagens de quem vende a alma ao Diabo para defender ao seu próprio umbigo?

Penedo e os penedenses merecem coisa melhor!


Fonte: correiodopovo-al.com.br

Tags: 381º aniversário de penedo! o que se comemorar?

comentários

deixe seu comentário

publicidade

facebook

@correiodopovoal

Correio do Povo Alagoas © 2012. Todos os direitos reservados