Sábado, Novembro 18, 2017

publicidade

notícias

20.03.2017 - 16:12   por Por Raul Rodrigues

Palavras de Eduardo Campos ecoam nos dias atuais

Para se recuperar o país é necessário que o povo tire da vida pública os Renans, Sarneys e Cunhas da vida.

Durante a campanha presidencial de 2014, o país nuca foi tão alertado para os riscos de corrupção sistêmica como foi dito pelo então candidato Eduardo Campos durante os encontros com lideranças pelo Brasil a fora.

As palavras de Campos parecem ecoar nas listas da Petrobras e de Janot ao tornar público o recebimento de propinas pelos nomes citados por Eduardo Campos como sendo o câncer do Brasil nas entranhas do Palácio do Planalto e no congresso nacional. Realmente este país não sairá da corrupção generalizada enquanto nomes como Renan, Sarney, Jucá, Cunha, e seus asseclas continuarem a contaminar as campanhas eleitorais por meio das “doações” de empresas que terão seu retorno tão logo assumam contratos com o governo eleito.

A conclusão que se pode chegar é que enquanto Renan Calheiros for senador por Alagoas, Romero Jucá por Pernambuco, e nomes como Eduardo Cunha e Geddel Vieira forem eleitos como deputados federais, o Brasil não conseguirá se restabelecer das hemorragias morais impostas a um corpo físico rasgado pelos “acidentes políticos” de serem pessoas com tais qualidades presidentes do senado e da câmara federal.

As presenças de Renan e Cunha nos cargos citados é a certeza sem erros de que o governo é envolto em propinodutos que fazem esvaziar os cofres públicos de milhões de brasileiros que trabalham e produzem para sustentar algumas dezenas de saltimbancos travestidos de parlamentares que como visitantes da capital federal depenam bancos públicos, empresas estatais, e que ainda acham pouco, provem desvios de bilhões dos cofres da União via contratações de empresas privadas que trabalham para o governo.

Como dizia Eduardo Campos, com estes elementos o Brasil jamais será salvo.


Fonte: correiodopovo-al.com.br

Tags: palavras de eduardo campos ecoam nos dias atuais

comentários

deixe seu comentário

publicidade

facebook

@correiodopovoal

Correio do Povo Alagoas © 2012. Todos os direitos reservados