Sábado, Novembro 18, 2017

publicidade

notícias

20.03.2017 - 08:10   por Redação

Corinthians sofre com lentidão para atacar em derrota para Ferroviária

Com jogadores muito distantes na frente, Timão faz atuação muito discreta no primeiro tempo e assusta pouco a Ferroviária na busca pelo empate na etapa final

Pode ser pela classificação antecipada ou até mesmo pelas quatro mudanças feitas na equipe considerada titular. Mas o fato é que o Corinthians que enfrentou a Ferroviária, no domingo, em Araraquara, jogou muito pouco e perdeu para o até então pior time do Campeonato Paulista.

O Timão desde o início da temporada vem compensando a falta de brilhantismo com muito fôlego e organização tática. Desta vez, como Tite tanto dizia, faltou intensidade, sobretudo na etapa inicial. A equipe sofreu para carregar a bola da defesa para o ataque e comprometeu a criação.

Guilherme e Marlone tiveram a oportunidade que tanto queriam para dar uma resposta às críticas da torcida, mas não conseguiram. Jogaram mal? Não. Jogaram bem? Também não. Fizeram o básico, bem menos do que o Timão esperava deles quando foram contratados no ano passado.

O Corinthians só melhorou quando acelerou o jogo e se aproximou no campo. O lance abaixo exemplifica bem isso. Jadson, o melhor alvinegro, recebeu de Guilherme e tocou em velocidade para Jô. O goleiro Tadeu apareceu antes da finalização.

Uma das poucas jogadas em velocidade do ataque do Corinthians contra a Ferroviária

O problema também continua sendo colocar a bola para dentro. Não por acaso, o Corinthians tem apenas nove gols marcados em nove rodadas, o quarto pior desempenho entre os 16 participantes do estadual. Jô, de cabeça, e Jadson, quase na pequena área, erraram nas melhores chances na etapa inicial.

A jogada e o chute de Marlone logo no primeiro minuto deram a impressão de que o Corinthians mudaria no segundo tempo. A melhora durou pouco. Até Gabriel se enrolar na saída de bola e Fagner cometer pênalti em Alan Mineiro.

O gol irregular do ex-corintiano acabou com a evolução alvinegra.

Carille poderia ter arriscado na primeira alteração quando tirou Guilherme e colocou Rodriguinho. A Ferroviária, já retrancada, não oferecia risco nos contra-ataques. O Timão só conseguiu exercer certa pressão depois dos 20 minutos. Pedrinho entrou no lugar de Gabriel, e Romero ocupou a vaga de Marlone.

Com Jadson naturalmente mais cansado, o poder de criação diminuiu, e o Corinthians passou a apostar em cruzamentos. Muitos deles. Foram 30 bolas levantadas contra apenas duas finalizações de fora da área. Pedrinho mostrou que merece mais chances pela personalidade em chamar o jogo para tentar impedir a derrota.

O empate não veio. Pior, nenhuma grande oportunidade foi criada nos momentos em que a equipe tentou pressionar. Inofensivo diante de um dos piores times do torneio, Corinthians precisa jogar mais para o mata-mata.


Fonte: GloboEsporte.com

Tags: corinthians sofre com lentidão para atacar em derrota para ferroviária

comentários

deixe seu comentário

publicidade

facebook

@correiodopovoal

Correio do Povo Alagoas © 2012. Todos os direitos reservados