Nas ruas

Ameaça de “arrastões" deixa em alerta população, comerciantes e autoridades

População está assustada com situação tensa na cidade de Maceió

20/12/2013 por Paulo Chancey Junior

Em época de greve da Polícia Militar, a população que normalmente já anda assustada, tende a se precaver ainda mais, principalmente durante o final de ano. Boatos que correm nas ruas e em redes sociais, dão conta de que grupos criminosos estão se organizando para promover “arrastões” em lugares de grande concentração de pessoas e consumo, gerando preocupação de clientes e administradores no Centro da cidade e shoppings de Maceió.

Diante dos boatos, o CadaMinuto indagou administradores e responsáveis pela segurança pública em Maceió sobre a possibilidade dos “arrastões”. Em contato com o gerente de loja do Centro da cidade, Denis Gonçalves, a informação é que os boatos são recorrentes e quase nunca se confirmam.

“Todo final de ano tem essa conversa. Nesse ano, como estamos com a PM paralisada, aí a situação piora. É Claro que isso preocupa, mas aqui no Centro a polícia tem o seu contingente e estamos trabalhando num clima de tranquilidade”, afirmou.

No casos dos shoppings, Maceió tem mais alvos, já que de alguns anos para cá este número cresceu e atualmente a cidade tem três grandes centros, na Mangabeiras, na Cruz das Almas e no Benedito Bentes.

Em contato com a assessoria de comunicação de um dos shoppings da parte baixa da cidade, a informação de possíveis “arrastões” já é de conhecimento da administração. No entanto, não há reforço na segurança por conta dessa possibilidade e sim, a ampliação do número de seguranças por conta do aumento do fluxo no final de ano.

Ainda assim, existe um plano de segurança e estratégia, em caso de emergências de vários os tipos, inclusive para assaltos em massa. No entanto, este esquema é mantido em segredo e só revelado em caso de necessidade.

O CadaMinuto apurou junto a Polícia Militar, através do Centro Integrado de Operações da Defesa Social (Ciods) e vários contatos já foram feitos para apurar o acontecimento ou movimentações neste sentido. No entanto, com a “Operação Padrão” sendo feita pela PM, com viaturas paradas e militares aquartelados, o efetivo de 30% será responsável por coibir.

Mesmo assim, a PM faz questão de ressaltar que informações deste tipo servem em muitos momentos para amedrontar ainda mais a população que vive num clima de insegurança.

A informação que surgiu nas redes sociais, ainda contava com uma assinatura de divulgação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que não tem ligação com segurança ostensiva na capital. Com isso, a assessoria de comunicação do órgão divulgou uma nota oficial esclarecendo a situação.

NOTA OFICIAL

A Policia Rodoviária Federal de Alagoas vem a público esclarecer que a informação sobre possíveis arrastões na cidade de Maceió, que está circulando nas redes sociais, não partiu da nossa instituição, tão pouco de um dos nossos servidores.

Gostaríamos de deixar claro que toda e qualquer informação de utilidade pública é repassada através da assessoria de comunicação da PRF para a mídia local e também publicada na nossa página oficial no Facebook e Twitter.

Salientamos o comprometimento da instituição, pautada no dever ético e profissional, em levar para sociedade a informação correta, apoiada em fatos comprovados por meio das nossas investigações.

Assessoria de Comunicação

Polícia Rodoviária Federal de Alagoas.


Fonte: Cada Minuto

Tags: maceió