Conferência Municipal de Educação

Conferência deve render bons frutos para a estadual e nacional

Discussões de Penedo mostrará a cara da nossa edcuação

30/07/2013 por Por Raul Rodrigues
Crédito: Correio do Povo de Alagoas

A Secretaria Municipal de Educação e Desportos – SEMED – abriu na manhã desta terça-feira, dia 30/07, a 2ª Conferência Municipal de Educação com vistas às elaborações propostas para a Conferência Estadual da pasta que acontecerá em outubro próximo, em Maceió.

Dos sete eixos temáticos a serem desenvolvidos na conferência nacional de 2014, Penedo discutirá seis eixos principais, levantando questionamentos e apresentando propostas para serem levadas às conferências estadual e nacional.

São eles:

Eixo II – Educação Diversidade Justiça Social, inclusão e direitos humanos, a ser explorado pelas professoras Luana Machado – FRM/Semed/Penedo e Márcia Brito Nery Alves – FRM. *FRM – Faculdade Raimundo Marinho.

Eixo III – Educação, Trabalho e desenvolvimento sustentável: cultura, ciência, tecnologia, saúde e meio ambiente, com os facilitadores, professores Daniel Denes Arruda – UFAL e Carlos Jorge as Silva Correia – UFAL.

Eixo IV – Qualidade da Educação: democratização do acesso, permanência, avaliação, condições de participação e aprendizagem, através das facilitadoras professoras Marildes Mendes Vieira – SEMED/Penedo e Maria de Fátima Silva Vital – SEMED/Penedo.

Eixo V – Gestão Democrática, participação popular e controle social, versados pelas professoras Neide Dias Santos – 9ª CRE e Cleide Cerqueira de Menezes – 9ª CRE.
Eixo VI – Valorização dos profissionais da educação: formação, remuneração, carreira e condições de trabalho, por meio dos facilitadores, professora Sandra Cristina de Souza Alves – Sindspem, Mário Alexandre da Silva Júnior – Sindspem.

E Eixo VII – Financiamento da educação: gestão, transparência e controle social dos recursos, com os apresentadores Valfredo Messias – Defensor Público Estadual e professor Eduardo dos Anjos – SEMED/Penedo/FRM.

A abertura contou com a presença maciça de professores da rede municipal, autoridades convidadas e o representante do prefeito Március Beltrão, secretário de governo, Bili Marques e do anfitrião, secretário municipal de educação, Wesley Marques – Léo Marques –, Coordenadora Keity Guimarães Maia – SEMED/Penedo –, do representante da SEMED/Maceió, Gustavo Antônio Borges, professor Daniel Arruda – UFAL/Penedo, Jorge Vieira Pereira – representando os professores da rede –, Sandra Cristina de Souza Alves – Sindspem –, Cleide Cerqueira de Menezes – 9ª CRE – e a palestrante professora, Maria José Alves Costa que formaram a mesa de honra.

O secretário Wesley Marques – Léo Marques – foi bastante conciso e focado em suas palavras discorrendo sobre a importância da Conferência Municipal de Educação, dizendo ser a preparatória para conferência estadual em outubro vindouro e a nacional em 2014, reconhecendo que no país a educação tem encontrado caminhos para o avanço da pasta “apesar de ser o calo do Brasil, por isso um país em desenvolvimento”. “reconhecemos ainda que estamos muito atrasados, se comparados com a vizinha Argentina, ao determos índices menores, com os nossos 12% de jovens ingressando nas universidades, quando levados em conta aos 36% da mesma faixa etária no país argentino e aos 60% dos países de primeiro mundo.

Esta conferência é justamente para pensarmos em políticas públicas que desenvolvam a nossa educação e, Penedo irá dar a sua contribuição com os resultados dos trabalhos aqui realizados nos dias de hoje e amanhã, para cuidar do futuro dos nossos jovens, dos municípios e do país, buscando os índices dos países desenvolvidos.

O representante do prefeito Március Beltrão, secretário de governo, Bili Marques, começou por explicar que a ausência do prefeito se deve ao fato do mesmo está em Recife negociando a saída do município do CAUC – Cadastro Único de Convênios – razão que impede Penedo de receber recursos de convênios com o governo federal e até alguns tipos de emendas parlamentares. “Penedo foi entregue ao novo gestor com 12 inscrições no CAUC; Március já conseguiu retirar 09 dessas inscrições, faltando agora as duas mais difíceis: o CAUC do INSS e do Ministério das Cidades, razão pela qual lhe foi possível está hoje aqui juntamente com todos vocês”. “Não estamos governado deixando rabo de palha; limpamos os panos sujos deixados para que assim se inviabilizasse o novo governo”. “sabemos das dificuldades, mas pedimos um pouco mais da paciência de vocês”. Este momento não foi bem aceito pelos professores que ordeiramente deixaram claro as suas insatisfações. E Bili continuou dizendo “recebemos um governo bomba, com pagamentos atrasados de folhas da saúde e de outras secretarias, mas estamos aos poucos resolvendo”. “já pagamos uma folha atrasada da saúde e iremos até outubro pagar quase tudo que foi deixado para trás, para darmos as respostas para Penedo”. O secretário anunciou até mesmo pavimentação de asfalto nas principais ruas da cidade que não estejam dentro da área impedida pelo IPHAN.

A Coordenadora Keity Guimarães Maia, disse que Penedo está buscando a construção de uma educação melhor. Penedo está fazendo a sua parte por meio das nossas conferências. “O trabalho de quatro anos atrás não se perdeu”! “Após a conferência vocês verão os avanços como atualmente já vemos a interiorização das universidades e maiores e melhores financiamentos para a educação no Brasil”.

O representante da UFAL, professor Rafael Arruda, disse do quanto acredita nos avanços da educação e focou a possibilidade de Penedo vir a se tornara um Campus Universitário com a expansão de cursos, e citou a investida do governo federal também no IFAL. “A UFAL não tem partidos, ela visa ao desenvolvimento de todos os seguimentos”. E encerrou as suas palavras elogiando a iniciativa da realização da 2ª Conferência Municipal de educação como caminhos que levam ao progresso, como o aumento dos atuais 7% do PIB podendo chegar aos 10% do mesmo PIB para serem aplicados na educação”.

Jorge Vieira Pereira, representando o seguimento dos professores da rede, fez das palavras da coordenadora Keity as suas palavras acrescentando apenas que “a vida é feita de oportunidades, por isso nos concentremos nesses dois dias para realizarmos a nossa conferência”.

O Defensor Público do estado, Valfredo Messias, quis fazer brilhar o seu discurso de apaixonado pela educação, mas fez lembrar com as suas críticas ao sistema educacional brasileiro um velho ditado popular: faça o que eu digo, mas não faça o que faço. Valfredo quando dono de escola – Escola Jean Piaget – não pode ser exemplo quanto às tratativas que dava aos seus professores nos quesitos pagamentos em dia, contribuições obrigatórias com INSS, FGTS e outras coisinhas mais.

Como bem descreve a educação o poeta anônimo, “falar sobre educação é buscar rimas ricas de sonhos e pobre na ação”!


Fonte: Correio do Povo de Alagoas

Tags: conferência municipal de educação

Galeria de fotos