Saúde

Quanto mais recursos menos serviços?

ASaúe está doente mesmo

23/03/2013 por Cláudia Galvão e Railton Teixeira

Entre todas as pastas da administração municipal, a situação da Saúde é considerada a mais calamitosa pelo prefeito Rui Palmeira (PSDB). Em entrevista à imprensa na manhã desta sexta, dia 22, o chefe do executivo municipal disse que a dívida da pasta gira em torno de R$ 150 milhões e que alguns fornecedores se recusam a entregar medicamentos caso não recebam os passivos deixados pela administração anterior.

Rui Palmeira também mencionou a situação relativa aos prestadores de serviço que ficaram sem receber seus salários. “Essa administração pretende honrar seus compromissos, mas não temos como pagar essas dívidas de uma só vez, por isso estamos chamando todos os envolvidos para negociação”, disse o prefeito.

Palmeira destacou a parceria com a Secretaria de Saúde do Estado, que está assegurando o repasse de alguns medicamentos, garantindo algum alívio, além dos contatos com o ministro Alexandre Padilha, que reconheceu a situação caótica e prometeu apoio ao município.

Questionado sobre a reforma do PAM Salgadinho, o prefeito disse que a gestão está trabalhando para a reforma e ampliação da unidade, e que o trabalho começará com a reforma hidráulica e elétrica.


Fonte: Alagoas24horas