Saúde

Saúde pública continua como alvo

Governo garante que atraso ocorreu devido à reformução do projeto

26/01/2013 por Ludmila Calheiros

 Quase três anos. Este é o tempo que o II Centro de Saúde, localizado na Praça Maravilha, em Maceió, está fechado para reformas. As obras ainda não foram concluídas e enquanto os atendimentos não voltam à normalidade, quem mais sofre é a população local que precisa seguir para outros bairros para consultas.

Em abril de 2010, o ‘Posto da Maravilha’ foi fechado para reformas orçadas em R$ 800 mil, valor proveniente do Tesouro Estadual, e deveria ter sido entregue à população seis meses depois. Em fevereiro de 2011, o então coordenador de Engenharia da Secretaria de Estado da Saúde (SESAU), Antonio Everaldo Vitoriano de Araújo, deu uma nova data, junho de 2011.

Na ocasião, todos os atendimentos foram transferidos para o ambulatório do Hospital Geral do Estado (antigo I Centro de Saúde), que fica na praça das Graças, Levada. Para dar continuidade ao atendimento e não prejudicar a população, os profissionais de saúde que atuam no II Centro também foram transferidos para o I Centro.

O atendimento aos pacientes em tratamento de tuberculose e hanseníase é realizado no antigo prédio de Tratamento Fora Domicílio (TFD), na Levada, próximo à praça das Graças. Já as consultas especializadas, no I Centro de Saúde. O remanejamento da assistência à população é em decorrência do fechamento da unidade para obras de reforma, que deveriam ser concluídas no prazo de seis meses.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a obra de reforma e ampliação do II Centro de Saúde, está perto de ser concluída. A demora na conclusão dos trabalhos foi ocasionada devido à reformulação do projeto arquitetônico do prédio, que será transformado em um Centro de Especialidades Médicas.

A Sesau salientou que, após ser concluída, a obra irá qualificar o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), já que estão sendo realizadas melhorias no sistema elétrico e hidráulico, climatização, troca do revestimento das paredes, piso e teto, além da acessibilidade para pessoas com deficiência. Com isso, serão disponibilizados consultórios modernos, laboratório de patologia clínica e salas de pequenas cirurgias, instaladas em uma área superior a 1.400 metros quadrados.

“O Centro de Especialidades contará com atendimento nas áreas de mastologia, geriatria, ortopedia, psicologia, cardiologia, ginecologia, oftalmologia e dermatologia. A unidade irá ofertar, ainda, uma equipe multidisciplinar, composta por assistentes sociais, psicólogos, nutricionistas e fonoaudiólogos. Para ter acesso às especialidades, o paciente deverá ser encaminhado por uma Unidade Básica de Saúde”, garantiu a assessoria.

O II Centro de Saúde foi inaugurado em 1959 e, desde então, não havia passado por nenhuma grande reforma


Fonte: Cadaminuto

Galeria de fotos