Dia do Samba

Maceió comemora Dia Nacional do Samba com festa na Pajuçara

Evento foi realizado neste domingo (2) e reuniu sambistas e admiradores do gênero

03/12/2012 por Redação

Em clima de festa e confraternização é que foi realizada a comemoração do Dia Nacional do Samba em Maceió, neste domingo (2), na Praça Multieventos, na Pajuçara. Com organização da Liga das escolas de samba de Maceió e com apoio da Secretaria de Estado da Cultura de Alagoas (Secult), o evento reuniu sambistas, compositores e admiradores a fim de não só celebrar a data, mas também assistir as apresentações de escolas de samba de Alagoas e reverenciar o gênero musical.

Ruy Rodrigues,52, é amante do Samba e foi à ocasião com a família para reencontrar amigos e prestigiar sua escola do coração, a Jangadeiros Alagoanos. “O samba é, sem dúvida, uma expressão da identidade brasileira, ele sintetiza toda uma história em ritmo. Eu nasci do samba. O meu pai ouvia, está no meu sangue e na minha cor”, revela.

O samba também tem seu lugar em Alagoas e não são poucos aqueles que valorizam os artistas estaduais do ritmo nacional. A ideia de levar uma maior visibilidade das escolas de samba alagoanas ao público foi uma das motivações para a realização do evento. Segundo Paula Sarmento, presidente da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) uma reunião de comemoração ao Dia Nacional do Samba, a apenas dois meses do carnaval, é de extrema relevância, pois exibe o que nosso estado tem de melhor na categoria musical, além de despertar o interesse daqueles que não conhecem o trabalho dos sambistas alagoanos. “Como estamos em um local de convivência público, todos podem ter acesso ao evento e um envolvimento pode ser estimulado. Há também um desejo de que a prefeitura invista mais nesses compositores, nessas escolas e no Carnaval alagoano”, diz.

O presidente da Liga das Escolas de Samba, Nivaldo Santana, acredita que o samba vem reconquistando seu espaço no estado seu dia deve ser comemorado com festa. “Nossa intenção é manter a chama do samba viva em Alagoas”, relata. Nivaldo comenta também que vem investindo numa acessibilidade comercial, como produção de cd's das escolas de samba alagoanas.
Seis escolas de samba de Alagoas se apresentaram, a Unidos do Poço, Jangadeiros Alagoanos, Girassol, Gaviões da Pajuçara, Arco-Íris e 13 de Maio. Estavam também participando da festa as cantoras Rose d’Paula e a convidada Jony Apoty, da Beija-Flor.


Fonte: Gazetaweb