Sergipe

Protesto contra taxa de estacionamento reúne 1 mil em SE

Taxa de estacionamento em shopping custa R$4.

01/12/2012 por Redação

Uma manifestação contra a cobrança de tarifas de estacionamento em dois shoppings de Aracaju, Sergipe, foi realizada na noite de quinta-feira, 29, reunindo cerca de 1 mil pessoas entre consumidores, funcionários e comerciantes. Com a ajuda de faixas, bandeiras e apitos, os manifestantes pediam o fim da taxa de R$ 4, que dá direito à vaga no estabelecimento por quatro horas.

Desde a última segunda-feira, os shoppings Riomar e Jardins estão sofrendo um boicote contra a ação e, desde então, os estacionamentos recebem poucos carros diariamente. A revolta foi organizada pelo Facebook e a página já contém cerca de 25 mil seguidores.

De acordo com a Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), principal organizadora dos protestos, os shoppings começaram a cobrar a taxa na segunda-feira. O anúncio foi feito após a Lei Municipal Nº 3.348/2006, que proibia a cobrança de estacionamento em shoppings, faculdades, universidades e hipermercados e supermercados em Aracaju, ter sido considerada inconstitucional pelo Tribunal de Justiça de Sergipe.

Os manifestantes organizaram o protesto e iniciaram o "apitaço" dentro do próprio shopping Riomar. "Sabíamos que haveria uma reação do shopping e dissemos que o ato seria fora do shopping, mas começamos dentro. Entramos com bandeiras e faixas e agora estamos com a posição de planejar novos atos para próxima semana", afirmou Radamés de Morais Mendes, 40 anos, estudante do curso de direito, dirigente do Sindicato dos Gráficos e dirigente da CTB.

Porém, de acordo com o próprio Radamés, apesar dos protestos, ele acredita que as pessoas acabarão se acostumando com as taxas. "O shopping parou. Foi um boicote proposto pelo Facebook de maneira informal e os shoppings estão vazios, mas a tendência é que as pessoas se acostumem a pagar".

A prefeitura posicionou-se contra a cobrança e espera que a presidência do TJ em Sergipe dê andamento ao pedido de apreciação por parte da Corte Superior de Justiça, com o objetivo de respeitar a Lei Municipal, suspendendo a cobrança do estacionamento nos shoppings da cidade.


Fonte: Terra