Falta de água

Maceió pode faltar água

Falta d'água

23/11/2012 por Redação/com assessoria

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) vai adotar medidas preventivas para evitar racionamento de água em Maceió, conforme ficou definido em reunião do corpo técnico da empresa realizada nesta sexta-feira (23).

A reunião discutiu estratégias de enfrentamento da estiagem prolongada, que está reduzindo o volume de água dos mananciais que abastecem a capital. O problema mais sério ocorre nos sistemas Catolé-Cardoso e Aviação, que abastecem o Tabuleiro. A barragem do Catolé, que abastece 20% da cidade de Maceió, já apresenta redução de 30% no volume de água, causando preocupação à Companhia.

“Solicitamos à população de Maceió que use a água de forma racional, evitando desperdício ou qualquer outro uso inadequado, a fim de evitar transtornos no abastecimento”, alertou o vice-presidente de Gestão Operacional da Casal, Moisés Vieira, após receber dos técnicos da Companhia um relato da situação dos mananciais da região metropolitana da capital.

Vieira disse que foi criado um grupo de trabalho para coordenar as ações imediatas, de curto e de longo prazos, para adotar medidas preventivas que evitem colapso no abastecimento ou o racionamento de água.

Apesar da preocupação, o diretor da Casal afirma que o Sistema Pratagy, que abastece mais de 40% de Maceió, continua funcionando com produção normal, bem como a bateria de poços, que corresponde a cerca de 40% da produção, salvo alguns casos isolados que a Casal tem conseguido contornar sem maiores problemas.


Fonte: CASAL